MP apreende 2 toneladas de carne imprópria para o consumo em Goiás

Foram apreendidos ao todo 2.805 kg de produtos de origem animal em 68 estabelecimentos visitados | Foto: Divulgação / Agrodefesa, Polícia Civil e Procon
Foram apreendidos ao todo 2.805 kg de produtos de origem animal em 68 estabelecimentos visitados | Foto: Divulgação / Agrodefesa, Polícia Civil e Procon

Mais de 2 toneladas de carne imprópria para o consumo foram apreendidas no interior de Goiás em ação articulada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), dentro do Programa Goiás Contra a Carne Clandestina. A operação ocorreu nos dias 12, 13 e 14 em Mineiros, no Sudoeste goiano.

Segundo dados da Agrodefesa e da Vigilância Municipal, foram apreendidos ao todo 2.805 kg de produtos de origem animal em 68 estabelecimentos visitados no município, incluindo pescados. Já o Procon Goiás lavrou 19 autos de infração/termos de notificação e 18 autos de apreensão, sendo apreendidos 1.433 itens, correspondentes a 253 litros de produtos líquidos e 255 kg de produtos sólidos, todos impróprios ao uso e consumo.

Ação foi realizada durante 3 dias | Foto: Divulgação / Agrodefesa, Polícia Civil e Procon
Ação foi realizada durante 3 dias | Foto: Divulgação / Agrodefesa, Polícia Civil e Procon

Os produtos apreendidos foram inutilizados e descartados no próprio local. Os estabelecimentos comerciais que foram fiscalizados poderão presentar defesa e terão oportunidade para se adequar, continuando a ser monitorados pela fiscalização local.

LEIA MAIS: Ex-vereador e ex-presidente do Vila é preso em Goiânia suspeito de matar o cunhado

Ação

A iniciativa do Centro de Apoio Operacional do Consumidor e Terceiro Setor do MP-GO teve como objetivo combater o abate e a comercialização de produtos de origem animal clandestinos (sem inspeção, sem rotulagem, com prazo de validade vencido, fora dos padrões de higiene, entre outras irregularidades).

Participaram da ação MP-GO, Procon Goiás, Agrodefesa, Vigilância Sanitária Municipal, Polícia Militar, Superintendência de Polícia Técnico-Científica e Polícia Civil.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook