Foram levados para análise em laboratório vários objetos encontrados na mata, próximo ao local onde foi identificado o corpo do menino Danilo Silva | Fotos: Divulgação/PC-GO
Foram levados para análise em laboratório vários objetos encontrados na mata, próximo ao local onde foi identificado o corpo do menino Danilo Silva | Fotos: Divulgação/PC-GO

A Polícia Civil encontrou vários objetos na mata onde foi localizado o corpo de Danilo Silva durante varredura nessa 5ª feira (31).

As buscas se estenderam por várias horas na região do Parque Santa Rita e até um drone foi utilizado como auxílio para visão aérea.

Encaminhados ao laboratório, os objetos agora serão periciados em busca de rastros de DNA e outros indícios.

Os resultados serão comparados com cerca de 20 amostras de material genético coletadas de moradores do local.

O objetivo é confrontar o DNA com vestígios encontrados no corpo e nas roupas do menino, determinando, assim, a autoria do crime e a ocorrência ou não de violência sexual.

Força-tarefa prorrogada

De acordo com a PC, foi prorrogada até 8 de agosto a força-tarefa de 20 agentes da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) encarregada da apuração da morte do menino Danilo de Sousa Silva.

Nos últimos dias, a DIH informou que já realizou dezenas de diligências de campo, confeccionou laudos periciais e inquiriu testemunhas.

Com isso, os investigadores já identificaram suspeitos para o crime e trabalham com mais de uma linha de investigação.

LEIA MAIS SOBRE O CASO 👉 PC colhe DNA de homens que moram na mesma comunidade que Danilo


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook