Choro é livre para os amadores Waldir Soares e Zacharias Calil

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Delegado Waldir e o médico Zacharias Calil (Foto: Reprodução/Facebook)
Delegado Waldir e o médico Zacharias Calil (Foto: Reprodução/Facebook)

Realidade detona a dobradinha dos sonhos

O delegado Waldir Soares (PR) e o cirurgião pediátrico Zacharias Calil (PMB) levaram no final de semana aquele esperado pontapé da articulação partidária. Do tamanho do amadorismo da dupla, que contou com uma aliança muito antes do derradeiro prazo das convenções, 5 de agosto. Resultado: a tão badalada dobradinha para a sucessão de Goiânia ficou apenas no sonho. Waldir definiu como “rasteira” a aliança do PMB com o pré-candidato Vanderlan Cardoso (PSB), enquanto Zacharias Calil chamou-a de “jogo sujo”. O choro é livre para dois aprendizes que ainda engatinham no mundo político.

LEIA MAIS: “Waldir é o Donald Trump do Cerrado”, afirma adversário

Omelete sem ovo?

O cirurgião pediátrico merece um desconto maior por estar tentando debutar na seara eleitoral. Conhecido nacionalmente pelos casos de separação de gêmeos siameses, Zacharias desabafou com veemência: “Eu sou uma pessoa séria. Aceitei o desafio por idealismo. Gostaria de transformar a nossa saúde pública em referência nacional”. O médico aprendeu, na prática, que não é possível pensar em omelete antes de a galinha botar o ovo. E a dona do galinheiro atende pelo nome de Sabrina Garcêz, presidente do diretório metropolitano do PMB, pré-candidata a uma vaga na Câmara e filha da vereadora Cida Garcêz (PMN).

Waldir Soares tem o recorde de votos para deputado  em Goiás, com 274.625 em 2014 (Foto: Carlito Fernandes)
Waldir Soares tem o recorde de votos para deputado
em Goiás, com 274.625 em 2014 (Foto: Carlito Fernandes)

Delegado desidratado

Já o delegado Waldir continua abusando da ingenuidade, ou melhor, da ignorância. A sua força eleitoral é indiscutível após os 270 mil votos obtidos em 2014, mas isso não garante ao “Enéias de revólver” falar o que bem entende e colecionar tantos adversários em tão pouco tempo de vida pública. Por esses rompantes já foi parido do PSDB, a mando do governador Marconi Perillo, e deve entrar na disputa bastante desidratado, sem contar com as sequelas no relacionamento com a deputada federal Magda Mofatto, a dona do galinheiro do PR.

Regras básicas

O cirurgião e o delegado seguem aprendendo na prática os 10 mandamentos da atividade política: 1- qualquer acordo pode ser desfeito até o prazo eleitoral final; 2- não existem “sim” e “não” definitivos; 3- o candidato favorito sempre será o alvo preferencial; 4- ninguém ganha eleição sozinho com discurso de salvador da Pátria; 5- corrida eleitoral em um município pode, sim, interferir em outras cidades; 6- certeza só ocorre se a chapa for puro-sangue com o candidato sendo, literalmente, o dono do partido; 7- tempo de televisão é o fiel da balança; 8- o candidato-amador sempre será engolido; 9- confie sempre desconfiando até a homologação das candidaturas; 10- poder econômico corrompe até mesmo familiares.

Que Waldir Soares e Zacharias Calil, o delegado-bom de briga e o médico-sonhador, façam bom proveito. Como dizia Vicente Matheus, eterno presidente do Corinthians, “quem está na chuva é para se queimar”.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook