Coluna Na Marca do Pênalti – 1 a 0 é goleada na Libertadores

Na marca do Pênalti

44 minutos do segundo tempo. Foi quando saiu o gol do São Paulo na vitória dessa quarta-feira (18), contra o San Lorenzo, por 1 a 0, pela Copa Libertadores.

Foi mais do que o gol da vitória. Foi o gol do alívio, para espantar a crise e manter o time paulista na briga por uma vaga na fase mata-mata da competição mais importante da América do Sul.

Faltava o tricolor vencer um adversário forte nesta temporada. Ainda não havia conseguido. Apesar de não ter sido uma vitória convincente e com placar magro, foi um triunfo importante, que dá moral e ameniza, temporariamente, a má fase.

Mas não há muito o que comemorar, além do resultado. A atuação do time não foi boa. A derrota esteve perto em bons contra-ataques do time argentino.

A dificuldade já começou nos minutos iniciais após perder Alexandre Pato, o melhor atacante do time, que saiu machucado aos 16 minutos.

E continuou durante todo o jogo, muito em função do bom esquema tático do San Lorenzo, e pela falta de efetividade, principalmente, do meio-campo tricolor.

Meio-campo individualista

Ganso, que foi vaiado pela torcida, mais uma vez apresentou um futebol comum. É verdade que deu bons passes, mas a maioria facilmente interceptados pela defesa adversária. Tocou muito e produziu pouco.

Centurión, contratado como craque, entrou no lugar de Pato e se mostrou um grande individualista. Correu, driblou, mas jogou para ele, quando, na verdade, quem precisava era o time. Chegou a marcar um gol, mal anulado pelo bandeira.

Michel Bastos fez o gol do jogo e salvou o tricolor
Michel Bastos fez o gol do jogo e salvou o tricolor

Já Michel Bastos foi o herói do jogo, fez o gol salvador, porém, não acrescentou muito. Foi o que mais produziu, apareceu para o jogo, finalizou de fora da área, acertou a trave, mas manteve, assim como os outros, a preferência pelas jogadas individuais e ofereceu bons contra-golpes ao time do Papa.

Pela fase que não é boa, o adversário encardido e o futebol apresentado, o placar de 1 a 0 foi goleada. Agora tem o returno e o jogo da volta, fora de casa.

Em busca do tetracampeonato na Libertadores, o tricolor pode se contentar com a classificação as oitavas.

Comentários do Facebook