Usuários denunciam lotação em ônibus da Grande Goiânia durante estado de emergência do coronavírus | Fotos: Leitor / FZ
Usuários denunciam lotação em ônibus da Grande Goiânia durante estado de emergência do coronavírus | Fotos: Leitor / FZ

Usuários reclamaram de lotação em terminais e ônibus do transporte coletivo na Região Metropolitana de Goiânia na manhã desta 5ª feira (19).

Apesar da determinação do Governo Estadual de que comércios e eventos sejam suspensos para evitar a aglomeração de pessoas, o que se viu no transporte foi o oposto.

EM PLENA CRISE DO CORONAVÍRUS, USUÁRIOS DENUNCIAM LOTAÇÃO NOS ÔNIBUS DA GRANDE GOIÂNIA Usuários reclamaram de lotação em terminais e ônibus do transporte coletivo na Região Metropolitana de Goiânia na manhã desta 5ª feira (19). Apesar da determinação do Governo Estadual de que comércios e eventos sejam suspensos para evitar a aglomeração de pessoas, o que se viu no transporte foi o oposto. Há imagens de passageiros espremidos no Terminal Padre Pelágio e em veículos das linhas 009 (que passa por Coimbra, Bueno, Marista etc.) e 651 (que vai do Jardim América, em Goiânia, até o setor Serra Dourada, em Aparecida, passando pela Vila Brasília), entre outras. Os registros foram feitos no horário de pico do transporte coletivo, por volta das 7h30. Decreto Entrou em vigor nesta 5ª feira (19) decreto do Governo de Goiás que determina o fechamento de estabelecimentos comerciais abertos ao público que envolvam aglomeração de pessoas. Segundo a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), essas mudanças também afetaram o número de usuários nos ônibus, com queda de 50%. Com isso, a companhia decidiu reduzir a frota de veículos circulando em 20%. A medida foi questionada pela Defensoria Pública do Estado (DPE-GO), que recomendou na 4ª feira (18) a manutenção da frota habitual circulando em Goiânia e região metropolitana e também o aumento da oferta de ônibus nos horários de pico. Sobre a lotação na manhã desta 5ª (19), a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da CMTC e aguarda retorno.

1 Likes, 0 Comments – Folha Z (@folhaz) on Instagram: “EM PLENA CRISE DO CORONAVÍRUS, USUÁRIOS DENUNCIAM LOTAÇÃO NOS ÔNIBUS DA GRANDE GOIÂNIA Usuários…”

Há imagens de passageiros espremidos no Terminal Padre Pelágio e em veículos das linhas 009 (que passa por Coimbra, Bueno, Marista etc.) e 651 (que vai do Jardim América, em Goiânia, até o setor Serra Dourada, em Aparecida, passando pela Vila Brasília), entre outras.

Os registros foram feitos no horário de pico do transporte coletivo, por volta das 7h30.

Decreto

Entrou em vigor nesta 5ª feira (19) decreto do Governo de Goiás que determina o fechamento de estabelecimentos comerciais abertos ao público que envolvam aglomeração de pessoas.

Segundo a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), essas mudanças também afetaram o número de usuários nos ônibus, com queda de 50%.

Com isso, a companhia decidiu reduzir a frota de veículos circulando em 20%.

A medida foi questionada pela Defensoria Pública do Estado (DPE-GO), que recomendou na 4ª feira (18) a manutenção da frota habitual circulando em Goiânia e região metropolitana e também o aumento da oferta de ônibus nos horários de pico.

Sobre a lotação na manhã desta 5ª (19), a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da CMTC e aguarda retorno.

O que abre e fecha em Aparecida e Goiás durante estado de emergência


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook