Estão abertas as inscrições para um curso de sobrevivência no Cerrado, que será ministrado em Aparecida de Goiânia.

De acordo com os organizadores, o objetivo das atividades é transmitir conhecimentos básicos de técnicas de sobrevivência de forma prática, estimulando no aluno o espírito de equipe, liderança, controle emocional e raciocínio rápido.

Entre outros assuntos, os alunos receberão dos instrutores orientações sobre:

  • Introdução ao bioma Cerrado e suas fitofisionomias;
  • Mínimo impacto ambiental;
  • Topografia, hidrografia e relevo;
  • Psicologia da sobrevivência;
  • Deslocamento diurno e noturno;
  • Primeiros socorros;
  • Nós e amarras;
  • Confecção de talas e macas;
  • Confecção de abrigos de emergência;
  • Trabalhos em equipe;
  • Sinalização, sinais e espera;
  • Confecção e uso do fogo;
  • Purificação e ingestão de água e líquidos;
  • Obtenção e consumo de alimentos vegetais e animais silvestres;
  • Animais peçonhentos, perigosos e venenosos;
  • Contato com a fauna silvestre;
  • Busca e pedido de socorro;
  • Acuidade visual, auditiva e olfativa;
  • Orientação por meios naturais;
  • Sinalização para o resgate.

Como material obrigatório, os participantes deverão portar mochila, uma muda de roupa, cantil, cabo solteiro (5 m), lona preta (2 m), lanterna, apito, kit de higiene, 3 unidades de macarrão instantâneo (cup noodles), 3 sardinhas, 3 barras de cereal e 3 barras de chocolate pequenas.

Com carga horária total de 48, o curso será ministrado nos dias 4, 5 e 6 de dezembro, no Espaço Natural Cachoeirinha.

Já o valor da inscrição é de R$ 320, divididos em até 2x no cartão de crédito.

O curso é organizado pela Eco Ambiental do Brasil / Brigada 49, grupo que atua com formação profissional, cursos de qualificação, consultoria e assessoria ambiental.

Mais informações podem ser obtidas nos seguintes contatos:

Curso de sobrevivência no Cerrado
Curso de sobrevivência no Cerrado

LEIA MAIS: Defesa Civil aponta 23 pontos de alagamento em Aparecida


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook