Em Aparecida, mulher é suspeita de queimar bebê após dar à luz

Polícia investiga se criança nasceu viva quando o crime ocorreu

DPCA em Aparecida de Goiânia - Foto: Divulgação

Em Aparecida, no setor Vila Oliveira, uma mulher de 32 anos foi presa nesta 4ª feira (10) suspeita de queimar o corpo do bebê recém-nascido após dar à luz.

A Polícia investiga se o bebê estava vivo quando ocorreu o crime.

A mulher afirma que a criança nasceu morta no dia 1º de março.

A Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA) foi acionada pela família da mulher, que percebeu que a mulher não estava mais grávida e que não havia bebê.

Segundo familiares, a mulher negava que estava grávida.

“Quando foi agora, uma parente encontrou ela, sem barriga e sem bebê. A família descobriu e acionou a polícia. Fomos até o local e vimos o local, que estava bem carbonizado”, contou a delegada Bruna Coelho Soares, da DPCA.

Ela foi presa por ocultação de cadáver, mas conseguiu ser liberada após pagar fiança.

Ela será investigada por homicídio ou infanticídio.

Comentários do Facebook