Escola Meu Caminho auxilia jovens a trilharem os seus próprios caminhos

Instituição com mais de 30 anos de história já é ponto tradicional no Setor Sudoeste
Instituição com mais de 30 anos de história já é ponto tradicional no Setor Sudoeste

Por Marco Faleiro

A Escola Meu Caminho (EMC) foi fundada em março de 1983 pelo Professor José Luciano da Fonseca, também fundador do Educandário Campinas. De lá para cá, são quase 32 anos de tradição. Com isso, pode-se concluir que a escola fez parte da formação de três gerações de goianienses.

Professor Luciano, odontólogo e matemático por formação, foi deputado estadual em Goiás e deixou a EMC como legado para os seus familiares. Hoje, o filho e as netas do professor são os responsáveis pela administração e pelo crescimento do colégio. José Tarcísio Fonseca é coordenador administrativo financeiro, Ludmila Gouveia é diretora pedagógica e Mariana Gomide é psicóloga e responsável pelo Ensino Fundamental.

No início, a escola contava apenas com o Jardim e a Alfabetização, mas, logo em seguida, foi incluído o Ensino Fundamental. Já em 2002, deu-se início à segunda fase do Fundamental, o que resultou, em 2004, na mudança de nome para Escola Meu Caminho e Professor Luciano, em homenagem a seu fundador. Mas, em 2010, o colégio passou a ser chamado de EMC – Escola Meu Caminho.

Estrutura e confiança

Alunos participam de gincana esportiva no colégio
Alunos participam de gincana esportiva no colégio

Uma das proprietárias do colégio, a psicóloga Mariana Gomide acredita que  entre os pontos fortes para o sucesso do método de educação da EMC está a abertura aos pais e responsáveis. Sempre há reuniões para orientação, sugestões e planejamento, além dos administradores e professores estarem sempre à disposição para atender os pais dos alunos.

Outro fator importante é a estrutura. “Temos salas climatizadas e netbooks individuais para que as crianças desenvolvam atividades interdisciplinares”, disse Mariana, destacando a presença da tecnologia e do acompanhamento que o colégio dá para o desenvolvimento saudável dessas potencialidades.

Depoimento

Ana Cristina já está casada e tem um filho, mas relembra com carinho da infância na escola: “Estudei na EMC há uns 23 anos. Ela marcou a minha infância. Apesar de ser tão pequena, não me esqueço de vários momentos. De cantar a música ‘meu lanchinho’ na fila do lanche, de ter caído e quebrado o dente da frente brincando de cavalinho na sala (risos). Não sei se ainda tem alguém dessa época trabalhando na escola, mas gostaria de agradecer pelo ensino e excelentes lembranças de quando era criança”.

Comentários do Facebook