Família de bebê morto em cais quer investigação

Foi enterrado, na última segunda-feira, 15, o corpo de recém-nascido de 11 dias. Davi Lucas, como foi chamado pelos pais, teria morrido por falta de atendimento médico.

Segundo o pai da criança, Ivair Lopes, que registrou boletim de ocorrência no 8º DP, quando procurou atendimento no Cais Chácara do Governador, no último domingo, 14, ocasião em que Davi morreu, não havia nenhum médico. Apesar disso, de acordo com o pai, funcionários informaram que três médicos faziam plantão no local.

O diretor de atenção à saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, Sandro Rodrigues, nega a afirmação do pai e garante que havia médico no local. Segundo Sandro o bebê chegou sem vida.

Comentários do Facebook