Sem Faustão, Globo mira em Marcos Mion

Apresentador foi demitido pela Record depois de rumores da aproximação dele com a concorrente; entenda

Faustão e Marcos Mion
Faustão decidiu não renovar o contrato com a Globo e Marcos Mion foi demitido da Record | Fotos: Arquivo Pessoal

O apresentador Marcos Mion foi demitido da Record na manhã desta 4ª feira (27/1) e pode ir para a principal corrente da emissora de propriedade do bispo Edir Macedo, a Rede Globo.

Por sua vez, a TV carioca, da família Marinho, está perdendo o Faustão.

O apresentador do “Domingão” informou à imprensa que não pretende renovar o contrato, que vence em dezembro desde ano.

Substituto

Após o anúncio da saída de Fausto Silva, internautas cogitaram alguns nomes para substituí-lo aos domingos.

Entre eles, foram citados Rodrigo Faro, também da Record, e Eliana, do SBT.

Além disse, também foram lembrados nomes da casa, como Márcio Garcia e Tiago Leifert.

Até a Xuxa foi mencionada, assim como o neto de Silvio Santos, o Tiago Abravanel.

Marcos Mion na Fazenda
Marcos Mion comandou a última edição da Fazenda | Foto: Arquivo Pessoal

Porém, Marcos Mion que não foi lembrado com tanta expressão pela web, pode se tornar o principal alvo da cúpula da Globo.

Demissão do Mion

De acordo com o portal R7, as relações entre Mion e Record estavam tensas desde a renovação do atual contrato, em janeiro de 2019.

E a performance dele no comandado do reality show A Fazenda não agradou os executivos da Record.

Além disso, segundo o jornalista, o interesse da Globo no apresentador piorou a sua situação com a emissora.

Contrato com a Record

Mion, assim como Fausto Silva, tem contrato vigente apenas até dezembro deste ano com.

Porém, no caso dele, a cúpula da emissora paulista decidiu antecipar a rescisão.

Mion
Marcos Mion e Jojo Todynho na final do reality show da Record | Foto: Arquivo Pessoal

LEIA TAMBÉM ➡️ Faustão vai sair da Globo após 32 anos na emissora


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

 

Comentários do Facebook