Homem é agredido por usar adesivos do PT e PMDB

O professor teve o rosto ferido
O professor teve o rosto ferido / Foto: divulgação

O professor de matemática e superintendente administrativo-financeiro da Secretaria de Educação de Aparecida de Goiânia, Nelson Andraschko, foi agredido enfrente ao Alabama Bar, no Setor Marista, em Goiânia.

Após sofrer ofensas de clientes do bar, junto com amigos e familiares, na madrugada de domingo, 26, Andraschko e os acompanhantes tentaram sair do estabelecimento, quando foram seguidos por cerca de dez pessoas, que agrediram o professor.

Iris e Dilma
O funcionário público e os acompanhantes estavam com adesivos de Iris Rezende (PMDB) e da presidente Dilma Rousseff (PT), o que motivou homens e mulheres a agredi-los verbalmente. Os agressores também tentaram tirar o adesivo do PT que estava no carro dele, quando eles tentavam ir embora.

Na ocasião, Nelson celebrava o aniversário de 53 anos. Com ele estavam a esposa Tânia Alvez Andraschko, chefe de gabinete do prefeito Maguito Vilela (PMDB), o superintendente de Trânsito de Aparecida de Goiânia, Valdemir Souto, e o secretário de Trabalho e Emprego, Adriano Montovani, que tentaram acabar com a briga, e o secretário do Planejamento, Afonso Boaventura. O veículo do casal foi danificado e o celular de Tânia roubado. O professor teve o rosto ferido.

Comentários do Facebook