Indianas recebem estupro como pena por ‘crime’ cometido pelo irmão

Jovens têm 23 e 15 anos apenas (Foto: Reprodução)
Jovens têm 23 e 15 anos apenas (Foto: Reprodução)

Na Índia, duas irmãs procuraram a Justiça solicitando proteção depois de condenadas a estupro por causa de “crime” cometido pelo irmão. Um conselho de homens mais velhos e de casta mais alta determinou a sentença. Apavoradas, elas fugiram da vila e procuraram apoio da Suprema Corte do País. 

As irmãs, Meenakshi Kumari, de 23 anos, e  uma menor, de 15 anos, são Dalits (Intocáveis), casta mais baixa da Índia. A Anisitia Internacional está divulgando um abaixo-assinado para forças as autoridades indianas a fornecerem proteção às jovens.

Tudo aconteceu porque Ravi, o irmão, fugiu com uma mulher casada de uma casta superior. Para repreender os atos dele, o conselho determinou que as irmãs deveriam ser estupradas e ter seus rostos pintados de preto e expostas em praça pública sem roupas. 

“Conselhos não eleitos como esse estão espalhados em partes da Índia. Frequentemente são formados por homens mais velhos de castas dominantes, que determinam regras para comportamento social nessas vilas”, afirma o relatório da Anistia Internacional.

Comentários do Facebook