‘Segurei ele e joguei álcool’, diz mãe sobre homicídio do próprio filho em Piranhas

Em vídeo filmado na última quinta-feira, 29, na Delegacia de Piranhas, Adriana Coutrim Moreira, de 29 anos, confessou ter matado seu próprio filho queimado em uma fogueira no último domingo, 25.

Nas imagens, a mulher afirma que estava irritada com o filho, Alexandre Coutrim Rodrigues, de 2 anos. Segundo a fala, ela teria feito almoço, colocado os outros filhos para dormir e recolhido entulho no quintal de casa.

“Juntei lixo e galhos de maracujá e coloquei fogo. Joguei ele lá na fogueira e joguei álcool nele. Ele tentou sair, mas eu segurei ele com um pedaço de madeira”, disse a mulher.

LEIA MAIS: Em Piranhas, criança é encontrada morta em fogueira

Samu encontrou a criança já sem vida em meio ao entulho em Piranhas | Foto: Reprodução
Samu encontrou a criança já sem vida em meio ao entulho em Piranhas | Foto: Reprodução

Ela afirmou que o choro do garoto foi o motivo para o crime. “Eu estava muito chateada e nervosa, porque não tenho parentes em volta e não saio para lugar nenhum, só ficava lá fazendo as coisas e ele [Alexandre] estava chorando muito em cima de mim. Aí fiquei nervosa e fiz isso”, explicou.

Marido

A mulher ainda afirmou que retirou o corpo da fogueira após um tempo com o auxílio de uma toalha. De acordo com a polícia, o marido não estava presente no momento e não tem envolvimento no crime.

Adriana Coutrim confessou ter matado o filho em Piranhas | Foto: Reprodução/Vídeo
Adriana Coutrim confessou ter matado o filho em Piranhas | Foto: Reprodução/Vídeo

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook