Ministério da Saúde disponibiliza R$23 milhões para cirurgias eletivas em Goiás

O Ministério da Saúde disponibilizou para Goiás, aproximadamente, R$23 milhões para o custeio de cirurgias eletivas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O recurso, que será pago em parcela única por meio do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC), permite que o Estado continue a ampliar a realização desse tipo de procedimento.

Proporcionalmente à sua quantidade de habitantes, Goiânia foi considerada a cidade brasileira que mais fez cirurgias no Programa Nacional de Cirurgias Eletivas (PNCE) do Ministério da Saúde, com 15,07 procedimentos para cada mil habitantes, em 2014. O município é quem recebe a grande maioria dos pacientes do Estado de Goiás que aguardam por algum tipo de cirurgia eletiva.

A verba integra a estratégia do governo federal para garantir o acesso da população aos procedimentos cirúrgicos eletivos disponibilizados no SUS.

O recurso é um adicional destinado às cirurgias realizadas até fevereiro deste ano. Os estados contemplados foram os que mais realizaram cirurgias eletivas no intervalo de tempo considerado de análise e, por isso, recebem agora um recurso extra para os procedimentos já feitos.

As cirurgias eletivas são aquelas em que se consegue marcar data para realizar o procedimento. Desta forma, o suporte financeiro poderá ser usado para cirurgias de varizes, ortopédicas, de urologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, incluindo retirada de amígdalas. Os procedimentos são considerados de média complexidade e não classificados como urgência.

Comentários do Facebook