Sem raiz não tem frutos!!!!!

Andréia Magalhães é docente na Estácio de Sá/GO, IPOG e Diretora na CGJGO
Andréia Magalhães é docente na Estácio de Sá/GO, IPOG e Diretora na CGJGO

Grande parte da sociedade brasileira ainda avalia a gestão atual como boa em variados aspectos. Considerando a educação estamos vivendo em um momento na qual a nação não precisa ler e também não pode reprovar, dispensa a escrita completa das palavras, amam gerentes que banalizam o estudar e desinforma diminuindo o papel do professor. Tudo isso culmina no não saber escrever.

Essa mesma população glorifica o ensino a distância como se fosse a mesma situação do presencial. Lamentável.  Onde fica o parâmetro e a discussão?

A língua mãe da República, que é o único vínculo que sustenta a nacionalidade, está órfã. Talvez um número expressivo de adultos do futuro não serão críticos e sofreremos de uma epidemia chamada dominação.

Max Weber refletia sobre dominações e as tratava como a uniformização dos pensamentos.

As reflexões de certa forma podem não resolver nenhum tipo de problema socioeducacional, mas em contrapartida contribuem para mudanças indiretas.

É dispensável ser convergente com a administração que escraviza as pessoas em todos os sentidos.

Essas menções aqui explanadas não querem salvar o País e é despretensiosa quanto a admitir que outras administrações foram ideais. O cerne da questão é insinuar que se não houver raiz, certamente não existirá planta e por consequência não colheremos os frutos!

Andréia Magalhães é docente na Estácio de Sá/GO, IPOG e Diretora na CGJGO

 

Comentários do Facebook