Servidor público é preso suspeito de participar da morte do jornalista João Miranda

Jornalista de Santo Antônio do Descoberto João Miranda | Foto: Reprodução / Facebook
Servidor suspeito de ajudar no assassinado do jornalista João Miranda (foto) está preso na Delegacia Regional de Santo Antônio do Descoberto | Foto: Reprodução / Facebook

O servidor público Douglas Ferreira de Morais, de 41 anos, (chefe da Guarda Patrimonial) da prefeitura Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do Distrito Federal, foi preso na noite desta quarta-feira, 27. Ele é suspeito de participar da morte do jornalista João Miranda do Carmo, de 54 anos.

LEIA MAIS: Jornalista é assassinado em Santo Antônio do Descoberto

Segundo a Polícia Civil, Douglas foi detido em sua residência e ficará preso provisoriamente. Conforme apurado na investigação, o servidor público foi visto por uma testemunha dirigindo o carro usado no crime, um Fiat Palio de cor vermelha.

De acordo com Fernando Gama, delegado responsável pela investigação, Douglas estava com o outro suspeito, que efetuou os disparos e ainda se encontra foragido. A testemunha relatou ainda que os suspeitos de matarem o jornalista ficaram parados por quase duas horas próximo à casa da vítima.

Para o delegado, eles aguardavam apenas João Miranda sair de casa para cometer o crime. O jornalista tentou se esconder. Não teve êxito. Foi assassinado com pelo menos sete disparos.

Motivação

Questionado o motivo do crime, o delegado Fernando Gama afirmou que trabalha com duas linhas de investigação. “O crime pode estar ligado à profissão da vítima ou à política”, frisou.

João Miranda, conforme relatou um amigo do jornalista, recebia ameaças de morte há pelos menos seis meses. Em 2014, o jornalista teve um carro incendiado. O comunicador tinha um site de notícias locais conhecido como SAD Sem Censura. O local era usado relatar problemas da cidade e fazer cobranças em prol dos moradores.

CONTINUE LENDO:
Homem que aparece em vídeo de caixão é preso
Mulher mata o ex-companheiro após cansar de apanhar 

Comentários do Facebook