Tratamentos químicos são uma ameaça aos cabelos

Jalles Rocha adverte sobre riscos de química no cabelo / Foto: Divulgação
Jalles Rocha adverte sobre riscos de química no cabelo / Foto: Divulgação

A modificação capilar é comum e está presente no cotidiano de muitas pessoas, principalmente mulheres. Alisar, pintar, relaxar e outros tratamentos são muito requisitados nos salões de beleza.

Para o hair stylist Jalles Rocha, pior do que se arrepender de um corte, é ter o cabelo danificado por procedimentos mais complexos, que envolvem químicas. Esses tratamentos requerem ainda mais informação e técnica.

Cuidado especial

Saber a procedência do produto usado e confiar no conhecimento do cabeleireiro são cuidados primordiais, segundo o hair stylist. Muitas vezes os produtos para tratamento químico possuem substâncias proibidas e não tem certificado da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Cabelos danificados, quebradiços, sem brilho, tons indesejáveis, reações alérgicas no couro cabeludo e em outras partes do corpo, queimaduras de 1º e 2º graus e até a perda dos cabelos temporária ou permanentemente são riscos de procedimentos mal feitos”, adverte Jalles.

“É importante ouvir a cliente, conversar sobre seus hábitos e o que ela pensa e, principalmente, tocar e analisar a textura das fibras do cabelo antes de lavá-lo. Devem ser levados em conta a textura, a densidade e a cor dos fios mas, principalmente, estilo de vida dessa cliente: faz academia, tem filhos pequenos, viaja muito?” ressalta o hair stylist, lembrando que as atrizes e modelos, como as vemos na TV e nas revistas, têm sempre um profissional para arrumar seus cabelos antes de qualquer cena ou ensaio.

“Cabelos com cortes ousados e coloridos necessitam de uma manutenção rígida para se manterem bonitos, hidratados e com aspecto saudável, o que requer tempo e dinheiro”, ressalta sobre o que também deve ser lembrado na hora de uma transformação do visual.

Comentários do Facebook