Câmara Municipal de Goiânia exige reajuste de R$ 8 milhões em verba

Vereador Anselmo Pereira, presidente da Câmara
Vereador Anselmo Pereira, presidente da Câmara

A Câmara Municipal de Goiânia vai exigir reajuste de R$8 milhões no duodécimo, que é a verba repassada pelo poder Executivo para manutenção do Legislativo.

Apesar da crise financeira da prefeitura de Goiânia, o presidente da Câmara, vereador Anselmo Pereira (PSDB), declarou que o prefeito Paulo Garcia (PT) e o secretário de Finanças, Jeovalter Correia, terão que arrecadar o dinheiro.

Ainda de acordo com Anselmo, há quatro anos o valor não é reajustado. Para ele, o duodécimo é sagrado e um direito da Câmara dos Vereadores.

No fim do ano passado, quando o peemedebista Clécio Alves era presidente da Casa, foram devolvidos à prefeitura os R$ 8 milhões remanescentes do último duodécimo. A intenção agora é estornar o valor para os cofres da Câmara.

 

Comentários do Facebook