Contra Covid-19, Governo de Goiás decreta cancelada a temporada 2020 em toda a extensão do Rio Araguaia | Foto: Reprodução/APCEF/GO
Contra Covid-19, Governo de Goiás decreta cancelada a temporada 2020 em toda a extensão do Rio Araguaia | Foto: Reprodução/APCEF/GO

O Governo de Goiás anunciou nesta 4ª feira (10) que está cancelada a temporada de 2020 do Araguaia.

Tradicional destino turístico das férias de julho, toda a extensão do rio terá visitação restrita no período para evitar a expansão da pandemia de covid-19 em Goiás.

Baseado em debates e estudos, o decreto estadual proíbe a realização dos acampamentos, eventos como shows musicais, festas, caminhadas ecológicas, passeios ciclísticos, corridas e realização de espetáculos.

Também estão vedados o uso coletivo de beiras de rios, cachoeiras e praias formadas no Rio Araguaia e seus afluentes e a instalação de estruturas temporárias de restaurantes, bares, banheiros, pontos de apoio e quaisquer outras de atendimento a turistas e usuários em praias, beiras de rios e cachoeiras.

De acordo com o Governo de Goiás, prefeituras, Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros, Goiás Turismo e Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) atuarão na fiscalização durante o período de proibição.

Como as medidas começam a valer no dia 1º de julho, até lá será feita uma campanha de orientação e conscientização junto à sociedade para que evite se deslocar até a região.

Prefeito de Aruanã, Hermano de Carvalho pediu a colaboração da população.

“Vivemos um momento delicadíssimo com essa pandemia que assola o mundo e tem trazido enormes dificuldades a todos”, disse.

Prefeito de Aruanã, Hermano de Carvalho | Foto: Reprodução/Instagram
Prefeito de Aruanã, Hermano de Carvalho | Foto: Reprodução/Instagram

Atividades permitidas

De acordo com o decreto, continuam permitidas as atividades individuais ou unifamiliares ao longo do Rio Araguaia.

Porém, os participantes precisam apresentar atestados médicos de não infecção pela covid-19 ou atestados de imunização à doença, dos últimos 15 dias, nas barreiras sanitárias que serão montadas nas vias de acesso às cidades inseridas na bacia do rio.

Os comprovantes poderão ser solicitados a qualquer momento também pelas equipes de fiscalização.

Além disso, o decreto também obriga a utilização de máscaras de proteção e recomenda a desinfecção constante de mãos e superfícies com álcool 70%.

De acordo com o governo, as decisões se baseiam nas recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e em estudos que demonstraram que vários tipos de coronavírus continuam ativos em ambientes naturais de água doce, e se propagam com mais facilidade em locais com água estancada.

“Levamos em conta, também, a precariedade do sistema de saúde do Vale do Araguaia”, afirmou o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral.

Lei que obriga uso de máscaras é aprovada em Aparecida


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook