Declaração de procurador irrita vereador: 'Tem que saber o que fala'

Fala gerou mal-estar entre parlamentares nesta terça-feira, 2

Após declaração polêmica, procurador da Câmara de Aparecida Davi Mendanha deixa reunião realizada no gabinete do Pastor João Santana (PRP) | Foto: Folha Z
Após declaração polêmica, procurador da Câmara de Aparecida Davi Mendanha deixa reunião realizada no gabinete do Pastor João Santana (PRP) | Foto: Folha Z

Declaração dada pelo procurador da Câmara de Aparecida Davi Mendanha durante reunião entre vereadores e o secretário de Articulação Política, Tatá Teixeira, azedou o encontro.

A ideia do secretário era apresentar o esboço de projetos do Executivo que ainda serão enviados ao Legislativo. Detalhe: o presidente da Casa, Vilmar Mariano (MDB), não estava presente.

Segundo vereadores que estavam presentes na reunião, nesta terça, 2, Davi disse que “vereadores nunca estão satisfeitos”.

Fala do procurador irritou parlamentares, em especial André Fortaleza (PRTB), que deixou a reunião que era realizada no gabinete do Pastor João Santana (PRP).

Saindo pelos corredores, era visível o nervosismo de André.

‘Saber o que fala’

O vereador Gleison Flávio, do MDB, ainda tentou trazer novamente Fortaleza para a reunião.

Pastor João Santana também foi ao gabinete de André para dialogar com o colega.

Mas André disse que não retornaria e reafirmou que a Câmara precisa ser respeitada.

Ao Folha Z, André declarou: “tem que saber o que fala”

Instantes depois, Davi deixou a sala onde a reunião era realizada acompanhado do vereador Mazinho do Madre Germana (SD).

1ª sessão de março não tem quórum e dura só 10 minutos em Aparecida


Quer receber notícias da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade.

É só seguir o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook