Dilma afronta povo goiano e expõe ingovernabilidade ao construir muro da vergonha para visitar Goiânia, diz Caiado

Senador Ronaldo Caiado
Senador Ronaldo Caiado

Líder protestou contra esquema de segurança montado para receber a presidente que envolve a construção de um muro na prefeitura. “A presidente se auto-impeachmou”, disse

 

O senador Ronaldo Caiado denunciou há pouco a construção do que classificou de “muro da vergonha”,  em Goiânia, levantado especialmente na prefeitura para evitar o contato da presidente Dilma com o povo da capital de Goiás.

A presidente da República assinou um convênio com o governo local no final da tarde de hoje. Para Caiado, o muro representa uma afronta ao povo goiano e é o símbolo da ingovernabilidade e falta de credibilidade da presidente perante a população brasileira.

 

“A capital do meu Estado que represento e tenho orgulho de falar por ele está vivendo uma situação jamais vista em qualquer lugar do país. A presidente Dilma resolveu ir a Goiânia e não tem condições de ser recepcionada em um lugar onde não tivesse sitiada por um muro, o muro da vergonha. Isso é grave e mostra que o momento que estamos vivendo é extremamente delicado. A presidente se auto-impeachmou ao optar pelo isolamento”, protestou o senador.

Crises políticas e o desmantelamento da economia levaram a presidente a tomar atitudes extremas como essa que chocam

Conforme o parlamentar, as sucessivas crises políticas e o desmantelamento da economia levaram a presidente a tomar atitudes extremas como essa que chocam. “A presidente da República está ilhada, é prisioneira no Palácio do Planalto sem poder caminhar pelo país, sem poder falar com o povo que a elegeu. Estamos assistindo a economia se desintegrando, a crise política como vimos no episódio de ontem da Câmara dos Deputados, a falta de credibilidade para combater a corrupção. Isso mostra que a crise de ingovernabilidade atinge patamares preocupantes. As decisões já não repercutem mais, a presidente não é mais porta-voz da sociedade brasileira”, disse se referindo ao bate-boca ontem na Câmara entre o agora ex-ministro da Educação e os deputados que resultou na demissão de Cid Gomes.

Esquema

Ronaldo Caiado relatou o esquema montado para receber Dilma Rousseff em Goiânia que envolve a dispensa dos funcionários da prefeitura, como se fosse um feriado, e a restrição de acesso de ao local.

“Fica a voz do senador Ronaldo Caiado que essa atitude é uma afronta a todo estado de Goiás, que tem um povo ordeiro, receptivo, característico da nossa goianidade. É inaceitável se deslocar para meu estado e ter quer construir um muro da vergonha, não poder ter acesso a população e ouvir nossas reivindicações, é deprimente, triste!”, finalizou.

 

 

Comentários do Facebook