Itamaraty admite que acordo por spray nasal israelense não será assinado

Novo chanceler Carlos França confirmou que parceria entre Brasil e Israel não prosperou em documento de mais de 40 páginas à Câmara

Comitiva brasileira em Israel | Foto: Divulgação

O Brasil não fechou acordo de cooperação com o hospital Ichilov para o desenvolvimento ou importação do tratamento contra a Covid-19, conhecido como “spray nasal”.

A informação foi confirmada pelo novo chanceler Carlos França à bancada do PSOL na Câmara.

Os deputados da sigla haviam pedido que o governo desse explicações sobre a viagem da delegação ao país, no início de março.

Em resposta, o Itamaraty admitiu que a viagem do ex-chanceler Ernesto Araújo para Israel, em plena pandemia, não resultou na assinatura de um acordo.

Embora a resposta à bancada do PSOL tenha mais de 40 páginas, o governo brasileiro decidiu classificar como sigilosos os telegramas diplomáticos trocados com Israel, impedindo que se saiba exatamente o que ocorreu até 2036.

Comentários do Facebook