Veradora Léia Klebia | Foto: Folha Z
Veradora Léia Klebia | Foto: Folha Z

Vereadora Léia Klebia (PSC) falou à Folha Z sobre a possibilidade de perder o mandato devido a supostas irregularidades em relação às cotas femininas nas Eleições de 2020 em Goiânia.

Ações semelhantes foram movidas contra vários vereadores ainda no ano passado. Agora, o Ministério Público de Goiás (MP-GO) deu parecer favorável à anulação dos diplomas de Léia e também de William Veloso (PL).

Para a vereadora, foi uma “surpresa”.

Confira a entrevista:

Folha Z: Como está a situação jurídica da chapa do PSC?

Léia Klebia: Fomos surpreendidos no ano passado e agora o Ministério Público deu um parecer favorável à cassação da nossa chapa. Fui eleita e reeleita pelo PSC, partido do qual sou presidente municipal. E a verdade é que nós tivemos todo o cuidado e zelo na construção da chapa. As 3 mais votadas do PSC são mulheres. 

Léia Klebia em entrevista ao jornalista Guilherme Coelho | Foto: Folha Z
Léia Klebia em entrevista ao jornalista Guilherme Coelho | Foto: Folha Z

Folha Z: Sua equipe está confiante que vai reverter o quadro?

Léia Klebia: Minha 1ª reação foi de susto. Mas a manifestação popular foi toda favorável a mim. Se eu ocupo hoje uma cadeira na Câmara, foi de forma muito democrática. E toda a população viu essa situação com muita repulsa.

Folha Z: As ações são movidas por quem?

Léia Klebia: Contra a nossa chapa, são movidas pelo PSOL. Mas vários candidatos derrotados estão fomentando isso. 

Folha Z: Quem seriam?

Léia Klebia: Prefiro não citar nomes. Mas eu vejo que são pessoas frustradas, que não têm o que fazer e querem puxar o tapete do outro.

'São pessoas frustradas', diz Léia sobre ações para anular chapas | Foto: Folha Z
‘São pessoas frustradas’, diz Léia sobre ações para anular chapas | Foto: Folha Z

Aliados incentivam retorno de Iris em chapa imbatível com Caiado


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook