Mário Vilela ensaia anunciar pré-candidatura pelo PMDB, mesmo sendo desconhecido do aparecidense

Mário faz questão de explicar que, apesar do sobrenome, não tem parentesco com o atual prefeito da cidade, Maguito Vilela
Mário faz questão de explicar que, apesar do sobrenome, não tem parentesco com o atual prefeito da cidade, Maguito Vilela

Enquanto o PSDB concentra sua disputa de pré-candidatos a prefeitura de Aparecida de Goiânia em praticamente dois nomes, professor Alcides e Ozair José, o PMDB pode ter incluindo mais um em sua lista: Mário Vilela.

Secretário de Infraestrutura, o peemedebista desconversa, mas se coloca à disposição, caso seja consenso geral. Ele salienta que não tem articulado a pré-candidatura, mas se for a vontade do partido tem disposição aos 70 anos para encarar as urnas, ressaltando que a definição de sua pré-candidatura surgirá até março.

Mário faz questão de explicar que, apesar do sobrenome, não tem parentesco com o atual prefeito da cidade, Maguito Vilela. Sua preocupação é evitar a associação e qualquer influência nos votos dos aparecidenses.

LEIA MAIS: Ozair José não está fora do páreo. Tucano afirma que a disputa está aberta

Pré-candidatos

Outros secretários do governo Maguito também são possíveis pré-candidatos: Valéria Pettersen (Projetos), Adriano Montovani (petista responsável pela pasta do Trabalho), Euler Morais (Governo), Rodrigo Caldas (Desenvolvimento Urbano) e Jório Rios (Administração). Todos amigos, segundo Mário.

Popularidade

Quanto as possibilidades, o secretário de Infraestrutura diz ter grande empatia com os aparecidenses, principalmente com vereadores,  secretários municipais e o próprio prefeito. Apesar disso, acredita não ser popularmente conhecido. “Nunca disputei uma eleição.” Conforme ele, não foi para Aparecida com esse objetivo – Mário é engenheiro civil pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com pós-graduação em Hidráulica e Saneamento, pela Universidade de São Paulo (USP).

Durante 25 anos, atuou como engenheiro da Seneago e professor na Universidade Federal de Goiás (UFG). Há 22 anos no PMDB, nunca mudou de partido. De acordo com ele, chegou a ser cogitado para candidato a prefeitura de Mineiros, no interior do Estado, mas não levou o projeto adiante.

Comentários do Facebook