MP cobra solução de caos financeiro na capital

Professores protocolaram
Caso prefeito não adote medidas para regularizar o caos financeiro, pode se configurar o ato de improbidade administrativo

O prefeito Paulo Garcia (PT) precisará adotar medidas para regularizar o caos financeiro do município. Isso era algo que o prefeito deveria fazer de qualquer forma, porém, o Ministério Público de Goiás e o Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas dos Municípios expediram recomendação conjunta a ele para isso.

Dentre as recomendações estão questões relativas à despesa com pessoal, contratos celebrados pelo Município, déficit orçamentário e mais. O documento foi assinado pelo procurador de Contas junto TCM, José Gustavo Atayde, e pelo promotor de Justiça, Fernando Krebs. Nele, fica o alerta para o ato de improbidade administrativo, caso se descumpra a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Comentários do Facebook