Em entrevista ao Clube dos Repórteres Políticos, Paulo Garcia defende aliança PT/PMDB

Sobre a falta de médicos, Paulo culpou a postura da classe, que não quer plantões noturnos ou trabalho nos finais de semana
Sobre a falta de médicos, Paulo culpou a postura da classe, que não quer plantões noturnos ou trabalho nos finais de semana / Foto: Alego

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), participou na manhã desta terça-feira, 27, na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), de uma coletiva com a imprensa. O encontro foi coordenada pelo Clube dos Repórteres Políticos de Goiás (CRPG).

O repórter e presidente do CRPG, Divino Olávio, abriu a rodada de perguntas cujos temas principais envolveram política e administração pública. Paulo Garcia falou também sobre os desafios para os dois anos restantes de seu mandato e ainda das realizações de sua gestão.

Durante coletiva, o prefeito Paulo Garcia defendeu a aliança PT/PMDB. Segundo ele, os partidos não são base, mas sim governo. Apesar de ter reconhecido os problemas da cidade, o gestor disse que não concorda que o município esteja uma bagunça.

Ainda na coletiva, Paulo falou sobre a falta de médicos. De acordo com ele há vagas e remuneração para os profissionais, mas ele ressaltou a dificuldade de preencher plantões noturnos, de fins de semana, além de unidades de periferia. Conforme o prefeito, o problema é na classe médica.

Data-base

Outro assunto abordado foi a retroatividade da data-base dos funcionários. Tudo indica que o petista irá vetar o projeto, mas isto só será feito no último prazo, dia 2 de fevereiro.

Paulo Garcia não manifestou seu destino político após o término do mandato e reafirmou sua opinião com relação ao PMDB, que considera uma parceria que há anos vem se firmando vitoriosa no Estado.

Comentários do Facebook