Prazo de validade do Tempo Novo termina em 2014, diz vice-presidente do PRP

Para Gercyley Batista, vice-presidente do PRP, o ciclo do governo de Marconi Perillo em Goiás termina nas eleições do ano que vem. De acordo com ele, o Estado precisa se libertar das mentiras acumuladas durante 16 anos de gestão

"Eu, pessoalmente, acredito que o ciclo político do Tempo Novo está perto do fim, e o prazo de validade, muito provavelmente, será 2014, durante as eleições para o governo” - Gercyley Batista
“Eu, pessoalmente, acredito que o ciclo político do Tempo Novo está perto do fim, e o prazo de validade, muito provavelmente, será 2014, durante as eleições para o governo” – Gercyley Batista

“O ciclo político do Tempo Novo está perto do fim”. Com esta afirmação, o vice-presidente do Partido Republicano Progressista (PRP), Gercyley Batista de Sousa, 40 anos, profetiza o fim do governo de Marconi Perillo em Goiás nas próximas eleições de 2014.

Modelo ultrapassado de fazer política

Para ele, o estado precisa se libertar das mentiras acumuladas durante 16 anos de gestão e abandonar o modelo ultrapassado de fazer política que não atende mais a população.

“Não sou cientista político, porém, gosto de acompanhar os processos históricos que, de certa forma, influenciam os rumos da política em Goiás e no Brasil. Eu, pessoalmente, acredito que o ciclo político do Tempo Novo está perto do fim, e o prazo de validade, muito provavelmente, será 2014, durante as eleições para o governo”.

Ciclo político do Tempo Novo está perto do fim

De acordo com Gercyley, o atual governo enfrenta longo período de desgastes do Tempo Novo terá como resultado imediato impacto profundo nas políticas municipais para 2016, haverá alternância de poderes locais bastante ampla, com o surgimento de novas lideranças, e isso é bom”, analisa.

Aliados

A grande aposta, segundo Gercyley, para o novo cenário político goiano é o fortalecimento do PRP e aliados. Para ele, há muito trabalho pela frente e o PRP será fundamental na estruturação de um novo eixo político.

“Hoje, a sigla não tem intenção de encabeçar chapa, nem mesmo nosso presidente, Jorcelino Braga, pretende disputar algum cargo, mas cogitamos apoiar os nomes de Ronaldo Caiado (DEM) e Vanderlan Cardoso (PSB), que já percorrem o Estado para reunirem condições suficientes para discutir qual o melhor nome a ser lançado candidato ao governo de Goiás. Temos ainda como parceiros neste projeto o PSC e o PDT”, afirma Gercyley.

Marconi Perillo
Governador Marconi Perillo, liderança do PSDB nacional

Uma composição com o PMDB, no segundo turno, de acordo com Gercyley, é possível. O que ele descarta categoricamente é uma possível articulação com o PSDB de Marconi: “Temos na legenda grandes amigos e parceiros de primeira hora com o PMDB. Agora, com o PSDB, posso dizer, pelo PRP de Goiás, que não existe a mínima possibilidade de composição, não há ambiente. A chance é zero”.

Perseguição política e pessoal

Atualmente, de acordo com Gercyley, o partido faz oposição ao Governo de Goiás por acreditar que a gestão é cheia de falhas graves que prejudicam a população. O problema, segundo Gercyley, é que o embate político adquiriu vertentes pessoais e até mesmo o presidente do PRP teria sofrido perseguições políticas e pessoais.

“De fato, o nosso presidente, Jorcelino Braga, sofre severa perseguição política, que surgiu ainda em 2008, quando os simpatizantes do atual governador, por uma série de questões ligadas a busca de espaços no poder, elegeram Braga como inimigo número 1 do grupo que hoje está no governo. Ele foi convidado pelo então governador Alcides Rodrigues para ajudar na solução de alguns problemas que poderiam prejudicar muito o estado de Goiás e seus cidadãos. Assim, com autorização do governador Alcides, Braga promoveu mudanças necessárias e isso trouxe a ira de muitos que, até hoje, não descansam de tentar atacar e denegrir o presidente do PRP, em alguns casos, até de forma pessoal”, disparou Gercyley.

Sobre perseguição, Gercyley disse ainda: “O atual governo busca processar seus críticos e até as empresas que oferecem serviços de Redes Sociais. Na época do Alcides, que foi muito atacado, isso não existia”.

Mentiras

“O governo, hoje, não é claro quando fala da administração”, diz o republicano progressista. De acordo com Gercyley, a cidadão atual é diferente daquele de algum tempo atrás e sabe reconhecer o que um governo pode ou não fazer. Para ele, não adianta falsas promessas porque a população tem discernimento para distinguir a verdade da mentira.

“A duplicação da GO-070 até a Cidade de Goiás foi prometida para julho de 2013. Ora, todos sabiam que era impossível, sabiam que não dava. Isso é mentir, se tivessem dito fins de 2014, tudo bem”.

De acordo com Gercyley, o governo de Marconi Perillo deixou muito a desejar e não atendeu às expectativas. Isso, segundo ele, reflete na grande rejeição do parlamentar nas pesquisas de opinião: “Eu não conheço o governador pessoalmente, acho que o vi uma ou duas vezes de relance. O que conheço dele é de ouvir falar e não tenho como avaliá-lo como pessoa. Minha avaliação do governador é estritamente político-administrativa”.

Objetivos do PRP

O vice-presidente do PRP afirma que o objetivo da sigla é eleger um deputado estadual e um federal nas eleições de 2014, além de compor de forma ativa a nova opção política para o Estado de Goiás. Gercyley esclarece que Jorcelino Braga não pretende disputar nenhum cargo. Mais a frente, em 2016, de acordo com ele, o PRP pretende ampliar o número de prefeitos e vereadores.

 

Comentários do Facebook