Dunga proíbe bonés, chinelos e brincos e obriga jogadores a cantar o hino

Conhecido pela fama de durão, Dunga adotou uma cartilha na seleção que veta brincos, bonés e muito mais.
Conhecido pela fama de durão, Dunga adotou uma cartilha na seleção que veta brincos, bonés e muito mais.

O treinador da seleção brasileira, Dunga, tem fama de durão e segue essa linha no comando do time canarinho. O técnico implementou uma cartilha dentro da seleção que veta aos jogadores brincos, bonés e chinelos dentro da concentração, além de obrigar aos atletas a pagarem todas as despesas extras, como excesso de bagagem e telefonemas.

Entre outras obrigações impostas pela nova comissão técnica está a proibição de manifestações políticas e religiosas por parte dos atletas, e do uso de celulares, principalmente, nas preleções e na hora das refeições.

A cartilha de conduta também diz que os jogadores devem cantar o hino nacional e se apresentarem sempre na hora marcada e, preferencialmente, com traje social. Quem descumprir as normas pode sofrer punições, que vai de uma simples advertência até ao desligamento do grupo.

“Eu não proíbo nada, eu coloco as sugestões. Aí é de cada um. Mas pelo que tenho visto, os jogadores gostaram, para cada um saber até onde pode ir”, afirmou o treinador sobre a cartilha.

 

Comentários do Facebook