Pastor reza para que Deus mate McGregor. Lutador disse que venceria Jesus em uma luta

Lutador irlandês gosta de polêmicas (Foto: Reprodução)
Lutador irlandês gosta de polêmicas (Foto: Reprodução)

“Eu contra Jesus no octógono? Não há um homem vivo que possa me bater, mas Jesus não está vivo, então não sei, talvez ele possa voltar dos mortos, não sei. Ainda assim, lhe daria uma surra.”

Isso foi o que disse Conor McGregor, lutador do UFC, em polêmica entrevista ainda no final do ano passado. Para parte dos fãs do esporte, essa é a maneira como o irlandês promove suas lutas: por meio de histórias polêmicas.

Mas nem todo mundo leva na esportiva. No Texas, o pastor batista Donnie Romero, muito ofendido pelas declarações, resolveu comprar a briga:

“Vou orar para que Deus mate esse cara, para atacá-lo com um raio. Assim, todos no mundo que acreditam na Bíblia, mesmo um pouco, saberão que foi Deus e Jesus que o atacaram”, disse o pastor.

LEIA MAIS: Atlético quer ampliar capacidade do Antônio Acioly para 10 mil para sediar jogos da Série B

Provavelmente preocupado com uma retaliação divina, Conor McGregor entra no octógono no dia 5 de março, em Las Vegas (EUA), para enfrentar o brasileiro Rafael dos Anjos na disputa pelo cinturão dos leves na luta principal do UFC 196.

Entenda

Antes de derrotar José Aldo, McGregor declarou que bateria em Jesus Cristo no octógono em uma luta. A “brincadeira” não foi bem recebida pela comunidade cristã e, tentando se redimir, o irlandês disse “ter feito as pazes” com Jesus.

Comentários do Facebook