122 minutos para chegar em casa usando o transporte coletivo

A SAGA DO SETOR SUL ATÉ O SANTA GENOVEVA!

A parada de ônibus tem o número 81, a linha é 302, o tempo de espera e viagem é uma eternidade; foram 122 minutos entre a espera, trajeto e deslocamento do ponto até a minha casa. Cheguei exatamente às 17h no ponto de ônibus no Setor Sul e  na porta de casa no Santa Genoveva, às 19h02.

Vias entupidas

A necessidade e a vontade de colaborar com o trânsito goianiense é grande, mas somos forçados a entupir as vias da cidade com carros. O usuário do transporte coletivo é desrespeitado e massacrado pelas famigeradas empresas de transporte coletivo.

Após 56 minutos de espera pelo ônibus da linha 302, entrei no veículos e perguntei, diante muito barulho, ao motorista, qual o motivo do atraso. O trabalhador do transporte respondeu laconicamente que o outro motorista não foi trabalhar. Fiquei sem entender, mas compreendi que estava juntamente com uma centena de passageiros, numa situação de refém do sistema de transporte.

No trajeto, um engavetamento na Rua 86, ainda no Setor Sul, e um caos entre a baixada da Marginal Botafogo até a Praça Universitária, depois um grande congestionamento na 5ª Avenida na Vila Nova e uma longa fila de carros até chegar a Avenida São Francisco. Uma saga de 122 minutos até chegar à porta de casa.

DF vai sofrer

Esse sistema goianiense agora vai “atender” os usuários brasilienses, pois o governo do Distrito Federal, resolveu intervir numa empresa local que domina o setor desde a fundação de Brasília. Agora o que o goianiense sofre teremos outros usuários que vão sofrer também.

O desrespeito do sistema de transporte coletivo de Goiânia não permite que o trabalhador comum deixe seu carro em casa e utilize o sistema, daí o caos no trânsito, mobilidade e transporte.

Vamos salvar Goiânia antes que o sistema de transporte nos sufoquem ainda mais!

Luiz Parahyba é jornalista

Conheça o blog do Parahyba: www.luizparahyba.com.br

 

Comentários do Facebook