Cerca de 6 milhões de beneficiários do auxílio emergencial não receberão as 4 parcelas de R$ 300 (ou R$ 600 para mães solteiras) que foram prorrogadas até o final de 2020.

As novas regras foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) de 4ª feira (16).

Segundo o texto, o auxílio será pago apenas até 31 de dezembro deste ano. Portanto, apenas quem recebeu a 1ª parcela em abril receberá as outras 4 residuais integralmente.

Já o beneficiário que foi contemplado a 1ª em maio receberá outras 3 e assim gradativamente.

Novas regras do Auxílio Emergencial de R$ 300

Brasileiros que recebem o Bolsa Família também foram afetados pelas novas regras.

Isso porque quem recebe um valor igual ou superior a R$ 300, também está excluído das parcelas residuais.

Segundo a Caixa, 12,6 milhões de famílias cadastradas no Bolsa Família receberam a 1ª parcela nesta 5ª feira (17).

Em comparação com as demais, foram cerca de 3 milhões de pessoas que não receberam a parcela residual de R$ 300.

Calendário do auxílio de R$ 300

O calendário de pagamentos do auxílio emergencial residual será o mesmo para famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família.

Elas receberão de acordo com o número final do NIS.

Beneficiários que possuem o número 1, receberam nesta 5ª. Já aqueles que terminam o NIS em 2, serão contemplados nesta 6ª (18), e assim por diante.

Apenas no sábado e no domingo não haverá o pagamento.

Os demais beneficiários do auxílio ainda não possuem o calendário definido, que será divulgado pela Caixa conforme a Portaria.

Além dessas novas regras, o Governo já havia determinado outros pré-requisitos para o recebimento das parcelas residuais de R$ 300.

LEIA AQUI AS OUTRAS REGRAS 👉 Veja quem perderá direito ao auxílio emergencial a partir de agora


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook