Babá de Henry conta que mentiu à polícia a pedido da mãe, Monique

Thayná revelou à polícia que sabia de agressões de vereador Dr. Jairinho ao menino e que havia avisado Monique

Thayná e menino Henry - Foto: Reprodução

A babá de Henry Borel, Thayná Oliveira Ferreira, prestou depoimentos durante mais de 7 horas na 16ª DP na Barra da Tijuca nesta 2ª feira (12).

Thayná revelou que ela e a empregada, Leila Rosângela, mentiram na primeira declaração aos investigadores à pedido da mãe do menino, Monique de Medeiros.

Ela contou que ela e Rose estavam no apartamento no dia 12 de fevereiro quando testemunharam o vereador Dr Jairinho agredir a criança.

A babá enviou mensagens de Whatsapp para Monique relatando as agressões.

Monique teria levado Henri a uma unidade pediátrica em Bangu no dia seguinte.

A polícia quer esclarecer o motivo de não haver menção da ida ao hospital nos depoimentos anteriores.

No dia 8 de março, Henry, de 4 anos, chegou morto a um hospital da Zona Oeste do Rio, com edemas e uma hemorragia.

Mãe trocou de advogado

Nesta 2ª feira (13), Monique de Medeiros sentiu dores abdominais ao urinar e ficou constatada uma infecção urinária.

Ela havia sido levada para o Hospital do Complexo de Bangu e depois retornou para o Instituto Penal Ismael Sirieiro.

No início da noite de ontem, ela anunciou que trocou o advogado André França Barreto, o mesmo que defende Dr. Jairinho, por Thiago Minagé, que defendeu o ex-deputado Eduardo Cunha.

Comentários do Facebook