Banho e tosa canina agora pode ser feito na residência do animal

Não precisa mais se preocupar em levar o seu cãozinho ao pet shop. Poliana Matos realiza banho e tosa a domicilio. O dono do animal pode acompanhar de perto todo o serviço

Francisco Costa

Até tem, mas é difícil encontrar pessoas que realmente não gostam de cães. Mesmo que não tenha a criaturinha em casa, o simpático ser, conhecido como o melhor amigo do homem, desperta sensações de prazer aos seus donos e outros com quem tem contado.

Porém, ter um cãozinho em casa gera despesas extras e inspira mais cuidados do que se possa imaginar. Criar um cachorro não se resume apenas em alimentação e limpeza do habitat do animal. Na verdade, estas são apenas algumas necessidades básicas para se ter um cãozinho. Além disso, é necessário passear com o animal, separar um tempo para brincar e dar atenção ao mesmo e, claro, zelar pela higiene do peludo.

Uma das opções mais comuns para o banho do cão, para quem não sabe lavar o animal em casa, é procurar um pet shop especializado. Alguns destes locais até disponibilizam o transporte. Mas esta pode ser uma experiência traumática para o cachorro, que não se sente seguro fora de seu habitat, ou seja, sua casa. Pensando nisso, a autônoma Poliana Matos e Lima, que leva o maior jeito com os peludinhos, decidiu prestar o serviço de banho e tosa no local onde o animal reside. Ela começou a realizar este trabalho em 2013.

Poliana Banho Animal  (1)
A profissional afirma que o banho pode ser realizado em vários locais da casa: lavanderia, banheiro ou varanda

O serviço é feito da seguinte maneira: Poliana conversa com o dono do animal para saber mais sobre o cão. O segundo passo é o momento em que ela conquista a confiança do cachorro. “Procuro brincar, dá carinho e conversar com o animal enquanto observo sua pele e pelagem, verificando se há muitos nós, se ele está com pulgas, carrapatos ou qualquer machucado. Se encontrar algo comunico imediatamente ao dono”, explica.  Após analisar o animal Poliana inicia o banho.

Poliana explica que esse serviço traz uma série de vantagens, além de não causar o estresse do animal, como já dito. “Evita problemas de saúde como dermatites, pulgas, fungos, carrapatos e outros, já que o contato com outros animais é nulo. Outro ponto positivo é que o cão não fica preso em gaiolas, não tem locomoção em caixas de transporte e o dono pode acompanhar tudo”, afirma.

Segurança canina

A profissional afirma que o banho pode ser realizado em vários locais da casa: lavanderia, banheiro ou varanda. “No chuveiro é essencial que a água seja de morna a fria”, explica. Ela revela que seu trabalho é sempre voltado para o bem estar e segurança do animal e para isso o mantém sempre preso com a guia de contenção e nunca o deixa sozinho, seja na banheira ou na mesa de secagem.

Banho

Na hora de banhar o cachorro, ela ajusta a temperatura da água e faz uma pré-lavagem. Graças à delicadeza de Poliana, a esta altura, os cães já estão felizes com o carinho e o banho segue sem traumas – com direito a dentes escovados e perfume. “Sinto que eles ficam calminhos e retribuem com algumas lambidas. Esta é a melhor parte do meu trabalho. Nos banhos seguintes, quando me veem, fazem a festa”, diz e completa: “os donos ficam satisfeitos com o resultado”.

Cão bravo

Poliana revela que um de seus clientes tem um cão maltês chamado Nico, que é muito bravo. Segundo ela, os donos não conseguem dar banho no animal. Nos pet shops, Nico mordia os funcionários e dificultava o trabalho. “Comigo nunca aconteceu nada”, diz Poliana. Porém, ela afirma que para este cão ela faz um tratamento diferenciado. “Brinco, converso muito com ele antes do banho”. E quando finalmente parte para ação, fica atenta aos movimentos dele. Ela acentua que em alguns outros animais precisa utilizar a focinheira.

Apegada

Poliana afirma que não tem jeito, sempre se apega aos cachorros que atende. “Primeiro porque eu amo esses amiguinhos de quatro patas. Para mim, são como crianças, não tem maldade”. Segundo ela, passa por diversas situações divertidas com os cães. Uma delas envolve uma poodle chamada Meg. “Quando ela quer receber carinho, segura o meu braço com as duas patinhas. Outros que não posso esquecer são os bulldogs Buddy (inglês) e Zeca (francês). Quando o gorduchinho Buddy me vê já corre para o banheiro e não deixa eu dar banho no seu companheiro primeiro”.

Box:

Poliana Matos / Banho e Tosa

Atende a domicílio

Telefones: (62) 8255-4780 (Poliana)

Comentários do Facebook