Conta de energia motivou a morte de garota de programa, diz MP

Conforme a denúncia, vítima e autora dividiam a mesma casa e se desentenderam por conta do débito. Crime aconteceu no início do mês, no Sítio Santa Luzia, em Aparecida

morte garota programa
Morte de garota de programa teria sido motivada por uma conta de energia | Foto: Reprodução

A morte de uma garota de programa na porta de uma boate, em Aparecida de Goiânia, foi motivada por uma conta de energia, segundo o Ministério Público de Goiás (MP-GO).

De acordo com a denúncia, a vítima e a denunciada eram amigas, trabalhavam juntas como garotas de programa e dividiam um imóvel.

Contudo, Kathleen Lorrane não teria pago a sua parte da conta de energia e isso motivou .

De acordo com o MP-GO, o crime possui as qualificadoras de motivo fútil e utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

O crime

O crime ocorreu na madrugada de 8 de novembro, na Rua Nossa Senhora de Lourdes, no Sítio Santa Luzia.

Por conta do débito, a denunciada foi até a amiga, onde ela estaria fazendo “ponto”, para cobrá-la.

Após conversarem, elas teriam se desentendido e a suspeita foi até o namorado, que é policial militar, para pedir uma arma e matar a vítima.

O militar, que também foi denunciado, teria entregado o revólver para a namorada, que correu em direção à vítima e efetuou 1 disparo, matando-a no local.

Em seguida, os suspeitos fugiram.

LEIA MAIS ➡️ Professora é achada em Aparecida 24h depois de sumir em Goiatuba


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook