Certificado de Registro de Veículo (CRV) passa a ser digital em Goiás; veja o que muda

Mudança foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta 6ª feira (8)

CRV digital
Assim como o CRLV, o CRV também passa a ser digital | Foto: Divulgação/Detran

O Certificado de Registro de Veículo (CRV), que é o documento de compra e venda ou DUT-recibo, passa a ser digital e integrado ao documento de licenciamento anual.

A mudança foi definida na Resolução 809/2020 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta 6ª feira (8).

Assim, todos os dados sobre a propriedade e licenciamento ficarão reunidos no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos eletrônico (CRLV-e).

Mudanças

O CRV, agora apenas em meio digital (CRV-e), atesta a propriedade do veículo da mesma forma que antigo CRV.

O que muda é que a parte do documento usada para transferência de propriedade, que antes era no verso do CRV, agora chama-se ATPV-e e é um outro documento digital à parte.

Com isso, o CRV também deixa de ser impresso em papel-moeda e a segunda via, que antes tinha um custo de R$ 157,55, passa a ser gratuita.

A modificação no procedimento para emissão do novo documento de transferência de propriedade (ATPV-e), será a declaração que o comprador e vendedor terão que fazer no Detran-GO, informando sobre a Intenção de Venda do veículo.

Nesse momento, o órgão de trânsito emitirá o ATPV digital. Esse passo deve ser feito antes mesmo da efetivação da negociação.

Em seguida, o comprador realiza a transferência de propriedade ou o vendedor realiza a comunicação de venda junto ao Detran-GO.

Se a venda não for efetivada, o vendedor deve solicitar o cancelamento no órgão de trânsito.

Não será mais necessário que o proprietário aguarde a impressão e a entrega pelos Correios. A modificação não implica em nenhum acréscimo ao proprietário do veículo.

E o CRV antigo?

Os CRVs em papel emitidos até o dia 31 de dezembro de 2020, e que estão em mãos dos proprietários, continuarão valendo.

Os documentos serão substituídos somente quando o veículo passar por alguma alteração de característica, mudança de estado ou município, ou quando for realizada nova transação de compra e venda, ou também se o documento físico for perdido.

Para veículos emplacados a partir do dia 1º de janeiro de 2021, transferência de propriedade, alteração de características, entre outros, receberão o documento que certifica a propriedade do veículo integrado ao documento de licenciamento anual no formato digital.

Veja como fica o passo a passo para compra e venda

  • Veículos emplacados até o dia 31 de dezembro de 2020:
  1. Usar o DUT antigo;
  2. Fazer vistoria veicular;
  3. Registrar assinaturas no cartório;
  4. Fazer Comunicado de Venda;
  5. Ir ao Detran-GO para finalizar o processo.
  • Veículos emplacados a partir de 1º de janeiro de 2021:
  1. Realizar a Intenção de Venda junto ao Detran-GO, para emissão do ATPV-e;
  2. Fazer vistoria veicular;
  3. Registrar assinaturas no cartório;
  4. Fazer Comunicado de Venda;
  5. Ir ao Detran-GO para finalizar o processo

Se a venda não for efetivada, o vendedor solicita o cancelamento da Intenção de Venda no Detran-GO.

LEIA MAIS ➡️ Detran Goiás divulga calendário para renovar CNH vencida em 2020


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook