O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) vai leiloar cerca de 3 mil veículos entre 1 e 3 de julho.

Entre os itens a serem vendidos estão automóveis, recuperáveis e sucatas, recolhidos no pátio há mais de 60 dias.

A ação, a cargo da empresa LeiloMaster, tem o objetivo de reduzir o acúmulo nos pátios da autarquia e recuperar receita.

Interessados

Os interessados em participar do leilão poderão fazer a inspeção visual dos veículos.

Os lotes ficarão disponíveis para visitação de 21 a 25 de junho e de 28 a 30 de junho, das 8h às 12h e das 14h às 17h.

O pátio da empresa responsável fica na Avenida Militar Q, Área L, Lote A – Jardim Guanabara, em Goiânia.

As imagens ilustrativas também serão disponibilizadas exclusivamente pelos sites da LeiloMaster e do Detran Goiás.

Reivindicação

O proprietário do veículo, em qualquer momento antes da realização do leilão, poderá reivindicá-lo, sanando o problema que ocasionou a retenção e fazendo a retirada.

Antes de enviar um veículo para leilão, o Detran-GO notifica o responsável legal pelo carro ou motocicleta para que ele tenha a oportunidade de reaver o bem. Somente quando são esgotadas as tentativas previstas em legislação, é que o Detran-GO abre o processo de venda.

Cuidados com sites falsos

O Detran-GO alerta que não cria site específico para fazer leilões.

Os certames da autarquia são anunciados no Diário Oficial do Estado, no site do Detran e no site oficial da leiloeira contratada.

Com o intuito de auxiliar na proteção dos cidadãos, todas as reclamações e denúncias de sites falsos registradas na Ouvidoria ou nos canais de atendimento do Detran-GO são levadas à Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos, que abre inquérito e investiga os casos.

Já existem páginas falsas de leilões sob investigação.

Quem desejar adquirir veículo nos leilões do Detran-GO deve buscar informação sempre no site oficial, canal pelo qual são divulgadas todas as ações e os procedimentos da autarquia.

Detran abre mais 3 mil vagas para a CNH Social


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook