E você? Já parou para refletir sobre a situação atual em que está inserido?

Andréia Magalhães é docente na Estácio de Sá/GO, IPOG e Diretora na CGJGO
Andréia Magalhães é docente na Estácio de Sá/GO, IPOG e Diretora na CGJGO

As palavras de hoje são para chamar atenção de nós todos. Semana que vem, por exemplo, será momento de mais uma decisão sobre a variação da taxa de juros, a famosa SELIC.

Ontem a Presidente do Brasil visitou a Capital do Estado na “calada da noite” para estender o programa Minha Casa Minha Vida.

O Prefeito de Goiânia em entrevista disse que já sabia há muito tempo dos problemas financeiros da Capital.

Os vereadores moderados declinaram seu apoio ao atual Prefeito.

Classes trabalhistas em greve.

A linda Goiânia agora anda repleta de buracos e mal cuidada, e crescem os assaltos e mortes.

A economia duvidosa. Os preços dos bens e serviços subindo como nunca.

E, enquanto isso… a exposição agropecuária atazanando os goianienses que residem nas proximidades do evento ou até mesmo aqueles que precisam passar por lá. O estacionamento da festa é um dos mais onerosos do momento, detalhe que a maioria em área pública.

Dificuldades não faltam.

Diante desse cenário, questiono-me: onde estão nossos direitos com relação aos impostos diretos e indiretos pagos? Aliás, em que estão aplicados estes valores?  E você? Já parou para refletir sobre a situação atual em que está inserido?

Andréia Magalhães é docente na Estácio de Sá/GO, IPOG e Diretora na CGJGO

Comentários do Facebook