A Polícia Civil (PC) indiciou nesta 3ª feira (24) uma jovem de 19 anos suspeita de ter matado o namorado com uma agulha de narguilé em Aparecida de Goiânia.

Ela responderá por homicídio doloso privilegiado, que é quando há a intenção de matar, mas o autor age motivado por “injusta provocação”.

A mulher, no entanto, não teve a prisão preventiva pedida pela polícia.

Segundo o delegado Eduardo Rodovalho, que está à frente das investigações, “não há indícios de que ela volte a fazer isso e também não há risco para a instrução criminal, ou seja, que ela possa ser uma ameaça aos familiares e testemunhas.”

Além disso, o titular ainda disse que a jovem é réu primária. O inquérito deverá ser remetido à Justiça nesta 4ª feira (25).

agulha narguilé Aparecida
Agulhas que são usadas para furar o papel alumínio do narguilé | Foto: Reprodução

O crime

A vítima de 24 anos foi morta após ter o lado esquerdo do peito perfurado por uma agulha de narguilé.

O caso ocorreu no setor Village Garavelo, em setembro deste ano.

À (PC), a suspeita contou que tentou se defender quando o namorado foi para cima dela com o recipiente de narguilé quebrado após uma discussão por um pastel de feira.

O objeto usado pela jovem é uma ferramenta geralmente empregada para perfurar o papel alumínio que envolve o carvão, liberando calor e aquecendo a essência.

De acordo com a investigação, elementos indicam que o casal vivia uma relação conturbada.

“Eles já tinham se agredido mutuamente, por imaturidade no namoro. E, com o desgaste extremo, no momento da briga, ela acabou o matando, mas não identificamos lesões nela no dia do crime que justificassem a legítima defesa”, disse Rodovalho.

LEIA MAIS ➡️ “Já comprou caixão?; Autor de ameaças a Adriana é localizado no Acre


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook