Idoso morre de fome e desnutrição após abandono de filhos, em Aparecida

Idoso era cego, estava imóvel em uma cama e não recebia alimentação e cuidados higiênicos

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) denunciou os filhos e o enteado de um idoso de 83 anos, em Aparecida de Goiânia, que morreu no dia 20 de maio de 2019 por desnutrição, desidratação associada às escaras de decúbito e histórico de abandono.

A denúncia é contra Valdomiro Batista da Silva Filho, Mirian Batista da Silva, Mauro Sérgio Gomes.

O MP-GO entende que o idoso teve sua integridade e saúde colocadas em risco, foi submetido a condições desumanas e degradantes ao ser privado de alimentos indispensáveis, o que resultou em sua morte.

Valdomiro Batista da Silva era pai e padrasto dos denunciados e morava em uma residência no Parque Itamaraty, em Aparecida, junto com o filho.

Segundo o MP-GO, o idoso foi negligenciado, estava cego e sem alimentação.

Além disso, vivia sem condições de higiene, imóvel em uma cama e sem as condições adequadas para abriga-lo.

Segundo apurado, Valdomiro vivia de ajuda e assistência de vizinhos.

Valdomiro Filho era incumbido de cuidar do pai, mas usava a casa como ponto de drogas.

Miriam, por sua vez, ia acompanhada do enteado, Mauro, até a casa, para levar parte do dinheiro de aposentadoria e alimentos básicos.

Com o tempo, o idoso ficou cada vez mais debilitado, ocasionando em infecção generalizada.

Visita

A Assistência Social realizou visita na residência no dia 10 de maio de 2019 e constatou que o idoso estava deitado sem roupas na cama e com as feridas expostas, exalando forte odor e necessitava de cuidados médicos.

No momento da visita, apenas 2 amigos de Valdomiro Filho estavam presentes.

O Samu foi acionado e o idoso levado a uma unidade hospitalar, onde morreu em 20 de maio.

Comentários do Facebook