JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Rodrigo Jogo Limpo

Círculo vicioso

ricardo dos santos
Surfista Ricardo Santos, morto numa briga na porta de casa

O surfista catarinense Ricardinho dos Santos, 24 anos, é apenas mais um nome na interminável lista de cidadãos assassinados no país de forma imbecil e inconsequente. Nesse caso o responsável é um PM, mas poderia ser qualquer outro profissional com uma arma na mão. Daqui a alguns dias o surfista promissor e de bem com a vida será lembrado apenas por amigos e familiares. E uma legião de novas vítimas estará causando na população em geral o mesmo tipo de indignação, aquele que tem prazo de validade.

Olho no umbigo

O noticiário policial está repleto de homicídios, chacinas, decapitações, estupros, agressões, ameaças, maus tratos e violências domésticas, apenas para ficar nos mais comuns. E ainda tem brasileiro que se descabela e surta com problemas relacionados a outros países. O ideal seria que governo e sociedade tentassem primeiro fazer o dever de casa, diminuindo os índices de criminalidade, para somente depois dar pitaco na forma como outras nacionalidades enfrentam o desafio diário da (in) segurança pública.

Torneira vazia

As principais capitais do país na iminência de um racionamento de água jamais visto e o governo federal sequer estimula o debate sobre alternativas para enfrentar o problema. Não há uma voz, um alerta à Nação a respeito da necessidade de uso comedido da água nas atividades do dia a dia. Até parece que o racionamento hídrico não vai fazer parte da rotina dos brasileiros em função do aquecimento global.

Flor da pele

brazuca bola
Brazuca, bola utilizada nos jogos da Copa do Mundo do Brasil

Rivalidade é o combustível que move o futebol. Quem assistiu à vitória do São Paulo (4 a 0) sobre o Atlético/MG pela Copa São Paulo de Futebol Júnior percebeu um entusiasmo fora do comum. É que os jogadores entraram em campo já sabendo que a passagem para a próxima fase significaria enfrentar o Corinthians na semifinal. Mesmo jovens, sabem exatamente o significado e a dimensão de um clássico regional.

     Bom e ruim

Política é a arte de dizer que está tudo bem quando está tudo mal. Exemplos em Goiás: relação PMDB-PT, ânimo na base governista com exonerações de servidores, perspectivas de sobrevivência do DEM como força partidária e humor dos prefeitos com atraso no repasse de recursos estaduais e federais. Por isso o noticiário político tem muita semelhança com a cabeça da mulher no momento em que se discute a relação: o sim quer dizer não e vice versa.

Metralhadora

José Nelto
José Nelto (PDMB)

Os muitos anos afastado do holofote político parecem ter mexido com a cabeça do deputado estadual José Nelto (PMDB). Ele sempre teve opinião própria e geralmente polêmica sobre os mais variados temas, porém o parlamentar entrou na fase do “contra tudo e contra todos”. Em questão de minutos destila impropérios contra Júnior Friboi (PMDB), Paulo Garcia (PT), Vanderlan Cardoso (PSB) e sobram algumas alfinetadas até mesmo para Iris Rezende (PMDB). José Nelto também sonha com a instalação da CPI do Detran para azucrinar a cabeça do governador Marconi Perillo (PSDB).

Voto a voto  

O cidadão que mora na região metropolitana de Goiânia sente calafrios quando Marconi Perillo e Paulo Garcia anunciam que a capital vai se transformar num grande canteiro de obras em 2015. A despeito de benefícios e melhorias, os transtornos serão elevados ao máximo em busca de visibilidade eleitoral em 2016. A sucessão vai começar com mais de um ano de antecedência.

Comentários do Facebook