Justiça determina fechamento de igrejas durante período de restrições

Ação civil pública partiu do Ministério Público, após prefeito autorizar funcionamento de cultos com 10% da capacidade

Igreja funcionando durante pandemia - Foto: Divulgação

A Justiça determinou o fechamento de igrejas e templos durante o período de restrição das atividades em Goiânia, em decorrência da pandemia.

A ação civil pública partiu do Ministério Público e foi deferida pelo juiz Fabiano Abel de Aragão Fernandes.

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) havia autorizado a abertura de locais religiosos, desde que não fosse ultrapassada 10% da capacidade.

No entendimento do juiz, a liberdade religiosa é uma garantia nacional. No entanto, a restrição dos cultos é uma medida sanitária que não interfere no direito.

A prefeitura tem 20 dias para se manifestar.

Comentários do Facebook