Modelo transsexual ‘crucificada’ na Parada LGBT é espancada por cinco homens em São Paulo

A modelo foi agredida novamente na tarde de ontem (11) quando saía de casa | Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal
A modelo foi agredida novamente na tarde de ontem (11) quando saía de casa | Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

A modelo transsexual Viviany Beleboni, de 27 anos, foi espancada por cinco homens na tarde de ontem (11) na cidade de São Paulo. Viviany ficou conhecida por representar Cristo crucificado na Parada LGBT de 2015. À época, isso causou revolta de grupos cristãos fervorosos.

Em um vídeo compartilhado de maneira privada com o UOL, Viviany aparece com o rosto machucado e afirma, com certa dificuldade, ter quebrado os dentes. Segundo a modelo, por volta das 17h ela saiu de casa para ir ao supermercado e foi perseguida pelos agressores, que começaram a ofendê-la e, depois, a espancá-la.

“A todo momento falavam que eu era um demônio que essa raça tinha que morrer. Recitavam passagens da Bíblia ou que diziam alguma coisa relacionada a Bíblia. Falavam em Romanos e coisas como ‘não te deitarás com um homem, como se fosse mulher’ e muitas palavras que não entendia, como se fosse em outro idioma. Eles diziam também ‘traveco vira homem’, ‘praga da humanidade’. Ofensas e Chutes. Quero esquecer”, disse Viviany através de sua assessoria de imprensa.

A modelo disse que a agressão só foi interrompida quando outras duas pessoas presenciaram a cena e gritaram. Os suspeitos fugiram. Viviany foi levada a uma clínica particular e decidiu não prestar queixa na Polícia Civil. Viviany disse que deixará São Paulo por um tempo. “Preciso viver sem ter sempre essa sombra de violência me seguindo a cada passo que dou.”

LEIA MAIS: Policial militar baleado em confusão no interior segue internado

Redes sociais

Pelo Facebook, ela anunciou que não iria postar fotos ou vídeos do ocorrido. “Mais uma vez o que eu não queria que acontecesse com qualquer LGBTS acontece comigo só peço orações… pra que melhores logo… nada de fotos e nem vídeos dessa vez apenas que orem e mandem energias positivas.”

Na manhã de hoje (12), Viviany postou uma imagem em seu Instagram com os dizeres: “Prefiro ficar com todos os defeitos que as pessoas dizem que eu tenho, do que fingir ser alguém que não sou.” Muitos dos seguidores da modelo se pronunciaram declarando apoio, desejando melhoras e dando dicas do que ela poderia fazer na Justiça.

Em agosto de 2015, Viviany registrou queixa na Polícia Civil depois que foi ferida nas mãos e no rosto por um agressor. Na ocasião, ela também andava nas redondezas da sua casa, no centro da capital de São Paulo.

Comentários do Facebook