Suspeito de matar três no Jardim América é preso graças à tornozeleira

Suspeito de matar três usava tornozeleira eletrônica (Foto: Ilustrativa)
Suspeito de matar três usava tornozeleira eletrônica (Foto: Ilustrativa)

Na madrugada desta quarta-feira (13), foi preso o suspeito de matar três pessoas no Jardim América, em Goiânia. Segundo a Polícia Militar, Hayenther Gonçalves Araújo foi monitorado por meio da tornozeleira eletrônica depois de alvejar três pessoas na Rua C-216.

As vítimas foram baleadas na noite desta terça-feira (12): Wendel Fidelis Costa, Maximiliano Carrilho de Castro, ambos de 31 anos, além de uma mulher ainda não identificada.  O local do crime foi isolado pela polícia, que iniciou a investigação preliminar e obteve informações sobre o suspeito.

Rua C-216, local do crime (Foto: Reprodução)
Rua C-216, local do crime (Foto: Reprodução)

Segundo depoimento do suspeito à PM, o crime foi motivado por disputa de pontos de tráfico de drogas. Além disso, as vítimas teriam sido mortas por engano. Depois de orientação do seu advogado, o suspeito mudou sua versão dos fatos para evitar criar provas contra si mesmo.

LEIA MAIS: Modelo transsexual ‘crucificada’ na Parada LGBT é espancada por cinco homens em São Paulo

Através do equipamento que monitora presos em liberdade condicional, a PM constatou que o homem esteva no local e horário em que ocorreram os homicídios. Depois disso, o suspeito foi encontrado com a roupa cheia de sangue e confessou à polícia que seria o autor do crime.

Vítimas

Depois de baleados, Wendel e a mulher vieram a óbito no local. Já Maximiliano foi encaminhado em estado grave ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e lá morreu na madrugada desta quarta-feira (13).

O homem foi autuado às 5h na Central de Flagrantes da Polícia Civil, no Setor Cidade Jardim.

Comentários do Facebook