Pesadelo de veterano – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Deputado federal Jovair Arantes e presidente da Câmara Eduardo Cunha (Foto: Reprodução)
Deputado federal Jovair Arantes e presidente da Câmara Eduardo Cunha (Foto: Reprodução)

Pesadelo de veterano

Integrante da tropa de choque do presidente Eduardo Cunha (PMDB), o relator Jovair Arantes (PTB) fez o que dele se esperava: deu parecer favorável para que o processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff (PT) seja votado pelos deputados. Mesmo sendo um parlamentar experiente, do alto clero do Congresso Nacional, Jovair deu claros sinais de alívio ao emitir parecer responsabilizando as pedaladas fiscais para o impeachment. “Era pressão 24 horas, até nos sonhos”, brincou.

LEIA MAIS: Jovair divulga relatório favorável ao impeachment de Dilma

Incoerência de novato

Deputado estadual e presidente do diretório do PMDB em Goiânia, Bruno Peixoto tem falado cobras e lagartos dos vereadores que deixaram o partido na semana passada. “Eles trocaram o apoio de Iris Rezende por cargos na Prefeitura”, disse aos repórteres. Quando questionado sobre a permanência do pai, Sebastião Peixoto, na administração municipal e a quase mudança de partido do irmão, vereador Wellington Peixoto (PMDB), Bruno desabafou. “Nossa família estará unida em torno de Iris”. Auxiliares do prefeito Paulo Garcia (PT) têm lá suas dúvidas.

Prefeito Paulo Garcia (PT)
Prefeito Paulo Garcia (PT)

Língua ferina

E por falar em Paulo Garcia, comentário de um taxista na manhã de hoje após ler artigo do prefeito – “Cuidar do planeta todo dia” – no jornal Diário do Estado: “Pra nós já estaria de bom tamanho se ele cuidasse de Goiânia todo dia. Seria uma baita contribuição para a humanidade”.

Nitroglicerina

Uma pasta azul chamou a atenção de um grupo de empresários que visitou o 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira na última segunda-feira. Lacrado, o documento trazia as seguintes identificações em letras brancas: “Incentivos Hyundai Caoa Montadora Anápolis”. Nenhum dos visitantes ousou perguntar do que se tratava.

A dívida do Goiás

Triste constatar que os 73 anos “de glórias” do Goiás Esporte Clube, comemorados nesta quarta-feira, podem ser resumidos a quatro conquistas de relevância: dois títulos da Série B do Campeonato Brasileiro, um vice-campeonato da Copa do Brasil e um vice-campeonato da Copa Sulamericana. A supremacia regional não conta, é praticamente uma obrigação. Pela tradição no futebol brasileiro e a estrutura patrimonial alcançada pelo clube nas últimas décadas, o Goiás continua devendo um título de expressão nacional para sua torcida.

Comentários do Facebook