Professora que estuprou alunos se defende: ‘as notas melhoraram’

FILE - In a Thursday, Feb. 27, 2014 file photo, former Davis High School English teacher Brianne Altice appears in Second District Court, in Farmington, Utah. Prosecutors say Altice had sex with an underage student after she was arrested in October 2013 in a sex abuse case involving another underage student. Court documents show Altice was arrested again Wednesday, Jan. 7, 2015, on new four new sex abuse charges and released from jail after posting $10,000 bail. (AP Photo/Standard-Examiner, Briana Scroggins, File) TV OUT; MANDATORY CREDIT
Professora Brianne Altice foi condenada a 30 anos de prisão (Foto: Reprodução)

Depois de ser presa e condenada por fazer sexo com três de seus alunos, uma professora estadunidense defendeu o relacionamento com um dos rapazes afirmando que teria dado apoio psicológico a ele e que, no período, as notas do adolescente teriam melhorado.

Com 36 anos de idade e natural do Estado de Utah, Brianne Altice foi condenada em 2015 a 30 anos de detenção. Ela se declarou culpada da acusação de manter contato sexual com três alunos adolescentes de 16 e 17 anos.

De acordo com informações o jornal local “Salt Lake Tribune”, Brianne afirmou à Justiça Federal que não tinha “intenções más ou maliciosas” no relacionamento com o rapaz. Ela foi considerada culpada de 14 acusações, entre elas cinco de estupro.

Versões

Os pais das vítimas alegam que a direção da escola tinha conhecimento dos crimes, mas não teria agido, versão confirmada pela professora.

LEIA MAIS: Jogadores, musa e o Folha Z parabenizam o Goiás no aniversário de 73 anos

Segundo contou Brianne, o adolescente pediu a ela conselhos sobre como lidar com os pais. Ela então teria dito a ele para se comunicar com seus pais e continuar a fazer seu melhor na escola. Ela ainda sugeriu que sua influência sobre o garoto foi positiva, já que as notas dele teriam melhorado.

Comentários do Facebook