Mais de 20 carros arrombados no Pq Lozandes em curto período de tempo assustam servidores

Estacionamento para servidores da Prefeitura de Goiânia é feito em um gramado, sem infraestrutura adequada ou segurança | Foto: WhatsApp/ Folha Z
Estacionamento para servidores da Prefeitura de Goiânia é feito em um gramado, sem infraestrutura adequada ou segurança | Foto: WhatsApp/ Folha Z

Insegurança é a palavra mais presente nas vidas de servidores da Prefeitura de Goiânia e de qualquer um que precise frequentar a região do Parque Lozandes.

De acordo com servidores da prefeitura, em dezembro, mais de 20 carros foram arrombados nas proximidades do Paço Municipal em um único período de uma semana.

A funcionária da Secretaria de Comunicação Joedna Brito foi uma das vítimas. Na última quarta-feira, 20, o seu veículo HB20 foi alvo de criminosos.

Guarda Civil Metropolitana (GCM), encarregada da proteção dos prédios públicos da capital, faz ronda na região | Foto: Folha Z
Guarda Civil Metropolitana (GCM), encarregada da proteção dos prédios públicos da capital, faz ronda na região | Foto: Folha Z

O prejuízo com o arrombamento foi de R$ 3 mil devido ao corte do “chicote”, uma vulnerabilidade na montagem deste modelo de veículo. A perda só não foi maior porque um transeunte flagrou a ação e impediu a conclusão do crime.

Entenda: Falha pode causar prejuízo de R$ 6 mil em simples furto de estepe no HB20

“O que sinto é impotência, decepção e insegurança. Tenho que vir trabalhar com meu carro e sei que vou ter que arcar com essa despesa sozinha”, lamentou Joedna.

O Ford Ka de outra servidora da prefeitura, a jornalista Luciana do Prado, também foi arrombado. Após quebrarem a fechadura do carro, os criminosos furtaram o estepe do veículo. O prejuízo: entre R$ 200 e R$ 300, além do conserto da fechadura.

Paço Municipal de Goiânia | Foto: Folha Z
Paço Municipal de Goiânia | Foto: Folha Z

Segundo Luciana, os relatos de vítimas como ela não são poucos e continuam crescendo diariamente. Ela registrou boletim virtual, mas não acredita que seus bens sejam reavidos ou que os criminosos acabem presos.

LEIA MAIS: Fugindo da GCM, homem bate carro que havia acabado de furtar em frente à Prefeitura de Goiânia

“Você está no seu ambiente de trabalho e não tem segurança. Mesmo trabalhando, vou à janela a todo momento verificar se meu carro está bem”, disse Luciana.

A servidora e outras vítimas com as quais o Folha Z entrou em contato reclamam da insegurança e do medo constante de que crimes mais graves possam acontecer a qualquer momento na região.

Os estepes e aparelhos de som são os objetos mais visados no local, que fica cheia de carros durante o expediente.

GCM e PM

A Guarda Civil Metropolitana (GCM), encarregada da proteção dos prédios públicos da capital, faz ronda na região.

A reportagem entrou em contato com a GCM, que relatou ter havido reforço na segurança nas imediações do Paço e implantação de agentes em motocicletas que fazem rondas no perímetro.

Além disso, o órgão relatou que, em dezembro, vários arrombadores foram presos na região.

O Folha Z também contatou a Polícia Militar, que garantiu um reforço no policiamento do setor e orientou que os proprietários de veículos vítimas de arrombamento façam registro de boletim de ocorrência.

Estacionamento no Paço Municipal | Foto: WhatsApp/ Folha Z
Estacionamento no Paço Municipal | Foto: WhatsApp/ Folha Z

Medo

O Parque Lozandes é um setor que sofreu grande expansão imobiliária nos últimos anos em Goiânia. Abriga o Paço Municipal, o Ministério Público Federal e o Fórum Cível, além de um shopping e vários prédios residenciais.

Mas os servidores da prefeitura reclamam da necessidade de estacionarem seus carros em um gramado, sem infraestrutura adequada ou segurança. Confira na foto acima. 

O local, próximo a uma mata, serve de esconderijo para os ladrões e, segundo alertaram funcionárias dos prédios públicos, pode acabar se tornando palco de crimes mais graves, como de violência sexual.

“Tenho medo. Não vejo a Ronda da Polícia Militar. Estão esperando acontecer um crime bárbaro para tomar providências”, alertou Luciana do Prado.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook