Suspeito de ajudar matar cozinheira pretendia assassinar o dono da pamonharia. Ele foi preso pela PM em Quirinópolis

Willian no momento em que foi preso em Quirinópolis (Foto: Divulgação/PM)
Willian no momento em que foi preso em Quirinópolis (Foto: Divulgação/PM)

Willian Divino da Silva Moraes, de 28 anos, suspeito matar, juntamente com a mãe, a cozinheira Marizete de Fátima Machado, foi preso pela Polícia Militar (PM) na manhã desta quinta-feira, 2, na cidade de Quirinópolis, na casa de parentes.

Sequestro

Marizete, que trabalhava em uma pamonharia e restaurante, na Avenida C-182, no Jardim América,  foi sequestrada na manhã do último domingo, 29. A vítima foi levada em uma caminhonete S10 até um matagal na saída para Abadia de Goiás, por Willian e sua mãe.

Lá, a cozinheira de 53 anos levou quatro tiros, e logo em seguida,  teve seu corpo encharcado de álcool e ateado fogo. Ela não resistiu aos ferimentos e faleceu. O crime teria sido motivado por concorrência comercial, já que os suspeitos possuem pamonharia em frente onde Marizete trabalhava.

Pretensão 

Antes de morrer, a cozinheira Marizete pediu ao seu filho, Douglas Vinícius Machado, para tomar cuidado com Willian.  Segundo Douglas, Marizete o chamou, perguntou se estava bem e disse para ficar esperto, pois Willian pretendia matar ele e o dono da pamonharia.

O caso é investigado pelo delegado Manoel Borges, titular do 7º Distrito Policial de Goiânia, situado no Jardim América.

Imagens

Vídeo gravado pela PM mostra Willian dando detalhes sobre o crime. Veja o vídeo >> Facebook Folha Z <<

 

 

Comentários do Facebook