Vereadores podem ser cassados por partidos não respeitarem cota feminina

PSC teve mandato de uma vereadora eleita indeferido e PL teve desistência de 2 candidatas durante a campanha

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) deu parecer pela anulação dos diplomas dos vereadores Leia Klébia (PSC) e William Veloso (PL).

O pedido pela cassação do mandato de Klébia partiu do PSOL contra o PSC.

A sigla da vereadora teve outro nome indeferido e, no entendimento do promotor João Teles, que deu parecer à ação do PSOL, ela deveria ter sido substituída.

Já Veloso foi denunciado em ação do Podemos, por sua sigla ter perdido 2 candidatas na campanha.

O parecer foi do promotor Robertson Alves.

As decisões são motivadas porque os partidos não teriam respeitado a cota mínima de 30% de candidatas mulheres.

Comentários do Facebook