Câmara aprova projeto que proíbe foie gras em Goiânia

Animal é alimentado por canos que penetram seu estômago (Foto: Reprodução)
Animal é alimentado por canos que penetram seu estômago (Foto: Reprodução)

A Câmara de Vereadores aprovou em primeira votação um projeto de lei que proíbe a comercialização de foie gras em Goiânia. A elaboração desse pato típico da culinária francesa é polêmica e envolve maus-tratos a animais.

Vendido em alguns restaurantes goianienses, o foie gras consiste no fígado de gansos ou patos, que são alimentados à força, além da sua capacidade e por meio de canos que levam a comida direto para o estômago, para que tenham órgãos mais gordurosos.

A primeira cidade a legislar sobre o assunto no Brasil foi São Paulo. Mas a aprovação da lei gerou polêmica, já que alguns juristas apontaram defenderam a inconstitucionalidade do município legislar sobre comércio de um tipo específico de produto, ação que competiria à União.

Fígado fica inchado e doente (Foto: Reprodução)
Fígado fica inchado e doente (Foto: Reprodução)

Autor

Em Goiânia, no entanto, a proposta diz respeito a leis ambientais, conforme explica o autor do projeto, vereador Elias Vaz (PSB):

“Nossa lei é totalmente constitucional, pois abrange outro aspecto, que é o direito do município de legislar sobre questões ambientais. Nossa lei não fala especificamente sobre a questão do foie gras, mas de qualquer tipo de situação que tenha como resultado a produção de alimento com crueldade animal.”

LEIA MAIS: Professores e estudantes da UFG lançam livro contra a militarização de escolas públicas

Para Elias, essa prática, que resulta no sacrifício animal, não pode ser aceita. O projeto agora foi encaminhado para a Comissão de Meio Ambiente da Câmara e ainda voltaa plenário para segunda votação.

Comentários do Facebook