Lei Seca | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Lei Seca | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Conferência virtual na tarde desta 2ª feira (25) debateu reforços nas ações restritivas para conter o avanço da 2ª onda da covid-19 em Goiás.

Superintendente de Vigilância em Saúde de Goiás, Flúvia Amorim sugeriu a limitação do horário de permissão do consumo de álcool em bares e similares.

A proposta recebeu o apoio do governador Ronaldo Caiado (DEM) e dos secretários de saúde municipais de Goiânia, Durval Pedroso, e Aparecida de Goiânia, Alessandro Magalhães.

Lei Seca

A ideia é proibir o consumo de bebidas alcoólicas a partir das 22h em locais públicos, em uma espécie de Lei Seca.

Para o governador Ronaldo Caiado, a situação é preocupante e exige ações enérgicas. “Mas ninguém está falando em fechar nada”, asseverou.

Representando o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) na reunião, o titular da Saúde na capital, por sua vez, falou em reforço na fiscalização.

Já o secretário de Saúde de Aparecida reforçou que medidas são necessárias: “A população está pensando que não tem mais pandemia”.

2 milhões de vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook